27 Novembro 2021, 00:22

Covid-19: Angola volta a registar mais de uma dezena de mortes num só dia

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Luanda, 19 mai 2021 (Lusa) – Angola registou 389 novos casos e 11 mortes por covid-19, nas últimas 24 horas, mas recuperaram da doença 445 pessoas, informaram hoje as autoridades sanitárias do país.


Segundo o secretário de Estado para a Saúde Pública, Franco Mufinda, os números vêm subindo vertiginosamente, sendo “um alerta para se rever o comportamento no que toca ao cumprimento das medidas de prevenção à covid-19”.


As novas infeções reportadas são maioritariamente de Luanda, com 347 casos, seguindo-se Huambo (16), Huíla (9), Cunene (7), Cabinda (5), Zaire (4) e Bengo (1), com idades entre 1 e 90 anos, sendo 208 do sexo masculino e 181 do sexo feminino.


No que se refere aos óbitos, são todos cidadãos angolanos, sete homens e quatro mulheres, distribuídos pelas províncias de Luanda (7), Huambo (3) e Cuanza Sul (1).


Os doentes recuperados, entre os 4 meses e 9 anos, foram reportados nas províncias de Luanda (414), Huíla (16), Benguela (7), Malanje (4) e Uíje (4).


Franco Mufinda recordou que há circulação comunitária das novas variantes inglesa e sul-africana, sobretudo em Luanda, capital de Angola, com pouco mais de 2.000 casos da variante inglesa.


O país conta assim com um total de 31.438 casos positivos, 696 óbitos, 26.458 recuperados e 4.284 ativos, dos quais 20 em estado crítico, 44 graves, 167 moderados, 18 leves e 4.035 assintomáticos.


Nas unidades de tratamento, estão internados 249 doentes, mantendo-se em quarentena institucional 43 pessoas e sob vigilância epidemiológica 2.179 contactos.


No período em análise, foram processadas laboratorialmente 3.236 amostras, evidenciado uma taxa diária de positividade de 12%, o que para o governante angolano é um sinal de alerta.


“Quando a taxa de positividade excede 10% há um alerta do grau alto de transmissibilidade do agente, no caso o SARS-CoV-2. É preciso rever a nossa conduta e fazer recurso às medidas de prevenção e coletiva, que se impõem para inverter a situação”, frisou.


Os dados provisórios de vacinação referem que foram administradas 16.503 doses, sendo 3.792 da primeira toma e 12.711 da segunda dose.


Desde 2 de março deste ano, data do início da campanha de vacinação em Angola, até à data, foram vacinadas 734.113 doses, sendo 623.464 da primeira e 110.649 da segunda dose.


O plano de vacinação em Angola está a ser levado a cabo com as vacinas da AstraZeneca, Sputnik V e Sinhopharm.


Nos pontos de entrada e saída de Luanda, foram testadas 275 pessoas, dos quais 238 do sexo masculino e 37 do sexo feminino, sem nenhum caso positivo.


No que diz respeito à testagem obrigatória pós desembarque no aeroporto internacional 4 de Fevereiro, desde 16 de janeiro até à data foram testados 43.684 viajantes, sendo 11.560 do sexo feminino e 32.124 do sexo masculino, tendo deste número sido detetados 102 passageiros positivos, estando alguns a serem seguidos de forma institucional.


A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 3.406.803 mortos no mundo, resultantes de mais de 164,1 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.


A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.



NME // LFS


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário