11 Agosto 2022, 08:14

Covid-19: Brasil regista 823 mortes e mais de 52 mil infeções em 24 horas

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

São Paulo, 18 dez 2020 (Lusa) — O Brasil registou 823 mortes e 52.544 novas notificações de infeções por covid-19 nas últimas 24 horas, informou hoje o Ministério da Saúde.


O país registou 185.650 vítimas mortais e 7.162.978 infeções por covid-19 desde fevereiro, quando o primeiro caso da doença foi confirmado no território brasileiro.


O Executivo também destacou que 6.198.185 pessoas infetadas já recuperaram da doença, enquanto que 779.143 acompanhamento pacientes contaminados estão sob acompanhamento médico.


Os Estados de São Paulo (44.878), Rio de Janeiro (24.351), Minas Gerais (11.009) e Ceará (9.903) têm o maior número de óbitos provocados pela pandemia no Brasil.


Considerando o número de casos, São Paulo (1.371.653), Minas Gerais (488.934), Bahia (464.083) e Santa Catarina (453.322) são, respetivamente, os que somam mais infeções até agora.


A câmara baixa do Congresso brasileiro aprovou nesta sexta-feira o texto-base de uma medida provisória sobre a compra e distribuição de vacinas contra a covid-19.


A medida fixou um prazo de até cinco dias para a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizar o uso emergencial de imunizantes aprovados nos Estados Unidos, União Europeia, Japão, China, Canadá, Reino Unido, Coreia do Sul ou Rússia.


A proposta também determinou que o processo de compra das vacinas no Brasil deverá seguir critérios como as opções de compra por meio da Covax Facility e dar preferência a imunizantes fabricados no país.


A medida provisória ainda sofrerá alterações e precisa de ser aprovada na Câmara alta do Congresso brasileiro antes de entrar em vigor.


A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 1.662.792 mortos resultantes de mais de 74,8 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.


A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.



CYR//JLS


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário