23 Janeiro 2022, 11:57

Covid-19: Bruxelas autoriza 5ª vacina na UE após ‘luz verde’ da EMA à Nuvaxovid

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

A Comissão Europeia autorizou hoje a utilização da vacina Nuvaxovid, a quinta contra a covid-19 a ser comercializada na União Europeia, na sequência do parecer positivo da Agência Europeia de Medicamentos (EMA), dado horas antes.

Em comunicado, o executivo comunitário adianta que concedeu uma autorização condicional de comercialização para a vacina Nuvaxovid, desenvolvida pela farmacêutica norte-americana Novavax, na sequência de uma recomendação científica positiva da EMA após uma avaliação exaustiva da segurança, eficácia e qualidade da vacina.

O executivo comunitário acrescenta que a decisão é apoiada pelos Estados-membros.

“Numa altura em que a variante Ómicron está a espalhar-se rapidamente, e em que precisamos de intensificar a vacinação e a administração de doses de reforço, estou particularmente satisfeita com a autorização de hoje da vacina Novavax”, comentou a presidente da Comissão, Ursula von der Leyen.

Para Ursula von der Leyen, esta quinta vacina “oferece aos cidadãos europeus uma proteção adicional bem-vinda contra a pandemia. Que esta autorização ofereça um forte incentivo a todos os que ainda não foram vacinados, ou não receberam a dose de reforço, no sentido que é agora o momento de o fazer”, acrescentou a presidente da Comissão Europeia.

A Agência Europeia de Medicamentos (EMA, na sigla em inglês) aprovou hoje a comercialização na UE da vacina Nuvaxovid, da farmacêutica norte-americana Novavax, contra a covid-19, para pessoas com mais de 18 anos.

A autorização de entrada no mercado foi dada após a EMA ter concluído que os dados sobre a vacina eram robustos e satisfaziam os critérios da UE em termos de eficácia, segurança e qualidade, segundo um comunicado.

A avaliação teve início, num prazo acelerado, em 17 de novembro, sendo a Nuvaxovid a quinta vacina a receber autorização para ser comercializada na UE.

No seu conjunto, os resultados de dois estudos mostram uma eficácia vacinal para Nuvaxovid de cerca de 90% para a estirpe original do SARS-CoV-2 e algumas variantes preocupantes como Alpha e Beta.

Os dados em relação à eficácia da vacina contra outras variantes preocupantes, incluindo a Ómicron, são ainda limitados, sublinha a EMA.

A Nuvaxovid é uma vacina que contém suficientes fragmentos de uma proteína que é exclusiva do vírus para que o sistema humanitário a reconheça e responda produzindo defesas contra a infeção pelo SARS-CoV-2.

A autorização é válida para os 27 Estados-membros, mas a vacina da Novavax não deverá ser utilizada em Portugal uma vez que, segundo foi adiantado em julho, não está incluída no planeamento da vacinação contra a covid-19.

Na UE está autorizada a comercialização de quatro vacinas anticovid-19: Pfizer BioNtech, Moderna, Astrazeneca e Johnson&Johnson.

 

Sem comentários

deixar um comentário