25 Outubro 2021, 14:28

Covid-19: Cabo Verde anuncia mais três mortes, 75 infetados e 148 recuperações

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Praia, 16 set 2021 (Lusa) — Cabo Verde anunciou mais três mortes provocadas pela covid-19, elevando a 327 o total de óbitos associados à doença no país, que registou 75 novos infetados e 148 recuperações, informou hoje o Ministério da Saúde.


De um total de 1.061 resultados recebidos, o ministério cabo-verdiano revelou que há 75 casos novos positivos de infeção pelo novo coronavírus nas últimas 24 horas, dando uma taxa de positividade de 7,1%.


Dos novos casos, 20 foram diagnosticados na cidade da Praia, na ilha de Santiago, que viu outros municípios registar mais infetados, nomeadamente São Miguel (oito), Santa Catarina e Tarrafal (quatro cada), e um cada em São Salvador do Mundo e Tarrafal.


Os restantes infetados foram reportados em São Vicente (14), Maio (nove), Ribeira Brava de São Nicolau (sete), Boa Vista e Tarrafal de São Nicolau com dois cada e um cada em Ribeira Grande e Paul (Santo Antão) e São Filipe, no Fogo.


Nas últimas 24 horas, mais três pessoas morreram por complicações associadas à covid-19, sendo um cada em São Salvador do Mundo, São Miguel e São Vicente, elevando para 327 o total de óbitos provocados pela doença no país.


Em sentido contrário, mais 148 pessoas tiveram alta desde quarta-feira, de um total agora de 35.655 casos considerados recuperados da infeção desde o início da pandemia.


Com os novos dados, Cabo Verde passou a contabilizar um total de 36.891 casos positivos acumulados de infeção pelo novo coronavírus desde o primeiro em 19 de março de 2020, dos quais há ainda a contabilizar 885 casos ativos.


A covid-19 provocou pelo menos 4.656.833 mortes em todo o mundo, entre mais de 226,31 milhões de infeções pelo novo coronavírus registadas desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.


A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em países como o Reino Unido, Índia, África do Sul, Brasil ou Peru.


 


RIPE // LFS


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário