11 Agosto 2022, 16:29

Covid-19: Cabo Verde regista 26 novos casos e 61 recuperados em 24 horas

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Praia, 23 nov 2020 (Lusa) — Cabo Verde registou mais 26 novos casos de infeção pelo novo coronavírus nas últimas 24 horas, elevando para 10.302 positivos acumulados, e 61 recuperados, aumentando para 9.791 doentes com alta, informou hoje o Ministério da Saúde.


Em comunicado, aquele ministério cabo-verdiano adiantou que os laboratórios de virologia analisaram 255 amostras nas últimas 24 horas, tendo encontrado mais 26 novos casos, dos quais a maioria na cidade da Praia (14), na ilha de Santiago.


Os restantes casos foram contabilizados em Ribeira Grande de Santiago (1), Santa Catarina (4) e Mosteiros (1), a ilha do Fogo, Paul (3), em Santo Antão, mais dois casos em São Vicente e um no Maio.


Nas últimas 24 horas, as autoridades de saúde deram alta a mais 61 pessoas, passando o país a registar um total de 9.791 casos considerados recuperados, representando 95% do total.


Com os novos dados, o país aumentou para 10.302 o número de casos positivos acumulados, mantém os 104 óbitos há cinco dias, dois doentes transferidos e reduziu para 404 os casos ativos.


Em conferência de imprensa para fazer o ponto de situação da doença no país, o diretor nacional de saúde, Jorge Noel Barreto, informou ainda que foram notificados 24 casos suspeitos, e 830 estão em quarentena a aguardar os resultados do inquérito epidemiológico.


Em todos os hospitais do país estão internadas 17 pessoas, uma delas em estado mais crítico no Hospital Agostinho Neto, ainda segundo o porta-voz do Ministério da Saúde.


No caso da cidade da Praia, que já foi o principal foco de transmissão da doença, o diretor nacional de Saúde disse que neste momento caminha para uma situação de estabilidade ou mesmo diminuição dos casos de covid-19.


Quanto à ilha do Fogo, mais concretamente no concelho de São Filipe, o responsável de saúde disse que a situação continua a ser preocupante, embora o elevado número de casos dos últimos dias não tenha evoluído para casos graves nem para mortes frequentes, o que considera ser um “dado positivo”.


Jorge Noel Barreto salientou que tanto nos concelhos com mais casos e nos que têm situação mais controlada, as pessoas devem continuar a reforçar as medidas de prevenção, para continuarem com uma evolução favorável.


A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 1.388.590 mortos resultantes de mais de 58,6 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.


A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.


 


RIPE // JH


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário