11 Setembro 2022, 07:58

Covid-19: Cabo Verde regista 42 novos infetados em 24 horas

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Praia, 30 jul 2021 (Lusa) — Cabo Verde registou mais 42 novos infetados pelo novo coronavírus nas últimas 24 horas, aumentando para 33.763 os casos positivos acumulados no país desde o início da pandemia, informou hoje o Ministério da Saúde.


Do total de 1.490 resultados recebidos dos laboratórios de virologia desde quinta-feira, aquele ministério cabo-verdiano avançou que há 42 casos novos positivos de infeção pelo novo coronavírus, numa taxa de positividade de 2,8%.


Na lha de Santiago, há registou de mais 25 infetados, sendo 17 na Praia e quatro cada nos municípios de Santa Catarina e Santa Cruz, enquanto Maio e Boa Vista têm três cada, Fogo tem quatro, com três em São Filipe e um em Santa Catarina, e Santo Antão soma mais sete, distribuídos por Porto Novo (três), Paul e Ribeira Grande com dois cada.


Nas últimas 24 horas o país voltou a não registar qualquer óbito provocado pela covid-19 e deu alta a mais 41 pessoas, elevando para 32.976 os casos recuperados da infeção.


Com os novos dados, Cabo Verde aumentou para 33.763 os casos positivos acumulados no país desde o início da pandemia, dois quais 298 resultaram em óbito e há 468 casos ativos.


Neste momento, São Nicolau continua a ser a única ilha sem casos ativos de covid-19 em Cabo Verde, que deixou hoje a situação de calamidade, passando a de contingência, e a aceitar certificados de vacinação contra a covid-19 no acesso a estádios de futebol, discotecas, restaurantes e viagens internacionais e domésticas.


Cerca de 38% da população já recebeu pelo menos a primeira dose de uma das vacinas contra a covid-19 e o país estima atingir ainda este ano a meta de ter pelo menos 70% da população adulta vacina.


A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 4.202.179 mortos em todo o mundo, entre mais de 196,5 milhões de casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o balanço mais recente da agência France-Presse.


A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em países como o Reino Unido, Índia, África do Sul, Brasil e Peru.


RIPE // PJA


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário