06 Dezembro 2021, 15:37

Covid-19: Casos ativos em Timor-Leste aumentam para 227 com 16 novos casos

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Díli, 23 mar 2021 (Lusa) — O número de casos ativos da covid-19 em Timor-Leste aumentou hoje para 227 depois de as autoridades de saúde terem confirmado mais 14 casos positivos em Díli e dois em Viqueque, sendo que a grande maioria dos doentes continua assintomático.


O coordenador da equipa para a Prevenção e Mitigação da covid-19 da Sala de Situação do Centro Integrado de Gestão de Crise (CIGC), Rui Araújo, disse aos jornalistas que os novos casos em Díli se concentraram em quatro focos.


A maioria dos novos casos foram detetados em dois focos considerados atualmente “zonas vermelhas”: nove foram identificados na aldeia 20 de Setembro (Bebobuk), onde há atualmente 50 casos ativos, e outros três na aldeia Tokobaru 2 (Culuhun), com um total de 15 ativos.


As autoridades registaram ainda um caso novo na aldeia Kakeu-Laran (Becora) e outro na aldeia Mota-Klaran (Bidau).


Desde 07 de março o número total de casos detetados aumentou para 197, com 37 focos da doença.


Os casos detetados no município de Viqueque referem-se à aldeia Umaneiku (Ossu de Cima), elevando para 10 o número total de registos na região, divididos por 10 ‘clusters’.


Dos casos positivos detetados hoje, 12 estão assintomáticos e quatro têm sintomas ligeiros.


Em Baucau, mantêm-se os 19 casos ativos, divididos em sete focos, explicou Rui Araújo. Continuam ativos um caso em Lautem e outro no município de Oecusse-Ambeno, bem como casos no município de Covalima.


Globalmente, nas últimas 24 horas, o Laboratório Nacional processou quase 690 testes de laboratório.


Hoje, as equipas de vigilância epidemiológica continuam no terreno a realizar rastreios de contactos, incluindo a funcionários de um supermercado da capital, depois de duas das funcionárias do grupo terem tido testes positivos num rastreio de contactos realizados no bairro de Bebonuk.


“Confirma-se a deteção desses dois casos de funcionárias de um supermercado na cidade e que estão a ser feitos testes aos restantes funcionários. A recomendação é de que o estabelecimento deve ser fechado durante pelo menos uma semana, à espera de que haja resultados desses testes”, disse o coordenador.


Uma responsável do supermercado em causa confirmou à Lusa que a unidade já foi encerrada, com base na recomendação do CIGC, e explicou que as duas funcionárias com resultados positivos “não trabalham normalmente na loja em si, mas no apoio de retaguarda”.


As aldeias 20 de setembro (Bebonuk) e Toko Baru 2 (Culuhun) destacam-se entre os 35 focos da doença em Díli, 14 dos quais não registaram qualquer caso adicional nos últimos oito dias.


Rui Araújo explicou que estas duas zonas consideradas “vermelhas” têm estado “muito ativas nas últimas 72 horas”, mostrando “grande progressão da propagação de vírus” e que, por isso, exigem mais atenção das equipas de vigilâncias.


Os 14 focos são considerados de nível “verde”, como “sinal positivo de que a propagação está contida nessa área, o que não significa que ao redor desses focos, noutras partes da cidade, a propagação esteja contida” atualmente.


“Essas zonas verdes dão uma margem de manobra às equipas de vigilância para se concentrarem mais nas áreas com mais atividade de propagação viral”, explicou.


Timor-Leste vive atualmente o seu pior momento deste o início da pandemia, com quatro cercas sanitárias em vigor e três municípios com confinamento obrigatório, incluindo a capital, Díli.


Globalmente, a pandemia da covid-19 provocou, pelo menos, 2.716.035 mortos e mais de 123 milhões de casos de infeção.


 


ASP // ROC


 


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário