19 Setembro 2021, 02:34

Covid-19: CDS critica “enorme infelicidade” do Presidente e “comunicação desastrosa” do Governo

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Lisboa, 18 jun 2021 (Lusa) — O CDS-PP criticou hoje as declarações do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, quando disse que no que depender dele não haverá “volta atrás” no desconfinamento, considerando-as de “uma enorme infelicidade”, lamentando também a “comunicação desastrosa” do Governo.


“Se a frase do senhor Presidente da República segundo a qual ‘não há volta atrás’ é, no mínimo, de uma enorme infelicidade, porque contraditória com tudo o que tinha sido dito antes, o ‘ping pong’ que se seguiu entre PR e primeiro-ministro do tipo ‘quem manda sou eu, quem manda és tu’ foi absurdo. Digo-o nos mesmos termos em que no passado critiquei o excesso de ‘Dupond e Dupont’ entre ambos”, criticou Telmo Correia.


O líder da bancada centrista falava no arranque da interpelação ao Governo requerida pelo CDS-PP, no parlamento, sobre a gestão da covid-19 pós-estado de emergência.


Os centristas arrancaram o debate com um conjunto de perguntas ao executivo, sobre dados de internamento nos hospitais por região, o calendário de testagem nas escolas, dados “concretos” sobre surtos nas escolas e sobre medidas adotadas atualmente nos transportes públicos.


“São perguntas concretas que queremos ver respondidas nesta interpelação. Isto numa altura em que, mais uma vez, ficámos com a sensação que um conjunto de mensagens erradas e uma comunicação desastrosa terão tido influência direta nos resultados com que estamos a ser confrontados”, criticou.


“O Governo falhou no pós-emergência, a culpa não é dos portugueses, mas sim da ausência de planeamento, de regras claras e da capacidade de as fazer cumprir. Se queremos evitar um retrocesso maior é isso mesmo que é preciso mudar”, rematou.



ARYL/JYGO // ACL


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário