26 Setembro 2021, 14:43

Covid-19: Chefe da diplomacia da Hungria na Praia para entregar 100 mil doses de vacinas

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Praia, 07 jun 2021 (Lusa) – O chefe da diplomacia da Hungria é esperado terça-feira na Praia, para uma visita durante a qual vai entregar às autoridades cabo-verdianas uma doação de 100 mil doses da vacina da AstraZeneca contra a covid-19.


Fonte governamental cabo-verdiana disse hoje à Lusa que durante a visita, de algumas horas, o ministro dos Negócios Estrangeiros e Comércio, Péter Szijjártó, vai manter reuniões na capital cabo-verdiana nomeadamente com o Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca, e com o primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva.


Estão ainda previstas conversações bilaterais com o ministro da Agricultura de Cabo Verde, para abordar investimentos no setor, nomeadamente o projeto de mobilização de água para rega, financiado pela Hungria com uma linha de crédito de 35 milhões de euros.


Durante a visita, Péter Szijjártó vai entregar 100 mil doses de vacina da AstraZeneca, tornando-se a Hungria no maior doador do arquipélago em vacinas contra a covid-19, suficientes para imunizar (duas doses), cerca de 50 mil pessoas, o equivalente a praticamente 15% da população elegível (cerca de 330 mil pessoas com mais de 18 anos).


De acordo com informação do Governo húngaro, o ministro Péter Szijjártó já tinha estado na Eslovénia em 03 de junho, tendo cedido ao país europeu 300 mil doses de vacinas da AstraZeneca, explicando que a Hungria já tinha doses suficientes para todos os habitantes.


Até ao momento, a Hungria já vacinou mais de 5,2 milhões de habitantes com pelo menos uma dose de uma das várias vacinas disponíveis contra a covid-19, tendo registado 806.089 casos da doença desde o início da pandemia, segundo dados do Governo.


“A Hungria respondeu positivamente ao nosso pedido e Cabo Verde vai receber uma doação de 100 mil doses de vacinas na próxima semana. Queria agradecer em meu nome e em nome de todos os cabo-verdianos ao povo e ao Governo húngaro, em especial o meu homólogo Viktor Orbán, por este gesto que muito nos honra”, afirmou anteriormente o primeiro-ministro de Cabo Verde, Ulisses Correia e Silva.


Acrescentou que as vacinas doadas pela Hungria serão distribuídas por “todas as ilhas de Cabo Verde, dando continuidade” ao plano de vacinação, para alcançar “o objectivo de vacinar 70% da população até final do ano”.


Os governos de Cabo Verde e da Hungria têm reforçado as ligações entre os dois países desde a visita ao arquipélago do primeiro-ministro húngaro, Viktor Orbán, em março de 2019.


Cabo Verde também recebeu na semana passada 31.200 doses da vacina contra a covid-19 pelo mecanismo Covax, no âmbito de um donativo da França, e espera 300 mil doses fornecidas pela China, das quais 50 mil doadas, para acelerar o processo de vacinação.


Cabo Verde já tinha recebido 24.000 doses da vacina contra a covid-19 da AstraZeneca em 12 de março e 5.850 da Pfizer dois dias depois, no âmbito do mecanismo Covax, iniciativa fundada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) que visa garantir uma vacinação equitativa contra o novo coronavírus.


Em 14 de maio, Cabo Verde recebeu de Portugal uma doação de 24.000 doses de vacinas também da AstraZeneca.



PVJ // JH


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário