08 Dezembro 2021, 14:02

Coronavírus: Cobertura de vacinação dos lares chega a 90% esta semana

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

A cobertura da vacinação contra a covid-19 nos estabelecimentos residenciais para idosos (ERPI) vai atingir esta semana os 90%, assegurou hoje o coordenador da ‘task force’ do plano de vacinação, vice-almirante Henrique Gouveia e Melo.

“Os ERPI estão praticamente todos cobertos, tirando aqueles que estão a sair dos surtos. Mas já temos mais de 90% dos lares cobertos, uma taxa muito elevada de cobertura, e só não se avançou mais porque estamos à espera de que saiam dos surtos e cumpram as regras após os surtos para podermos vacinar nessas instalações”, disse.

De acordo com os dados fornecidos pelo coordenador da ‘task force’, a cobertura da população com mais de 80 anos será de 83%. “Vamos passar claramente a meta que tínhamos para o mês de março”, referiu o vice-almirante, salientando ainda que no grupo dos 50 até aos 79 anos com comorbilidades tipo 1 a cobertura de vacinação será de 67%.

O último relatório do estado de emergência, referente ao período 15 de fevereiro a 01 de março e entregue na Assembleia da República na segunda-feira, anuncia que a totalidade das 200.000 pessoas dos lares de idosos e das unidades de cuidados continuados já receberam a primeira dose da vacina contra a covid-19.

O documento – produzido pela Estrutura de Monitorização do Estado de Emergência, coordenada pelo ministro da Administração Interna – dá conta que nos estabelecimentos residenciais para idosos e na rede nacional de cuidados continuados integrados “já haviam recebido pelo menos a primeira dose a totalidade do seu universo”.

Hoje, numa apresentação no âmbito da reunião que junta especialistas, membros do Governo e o Presidente da República para a análise da evolução da pandemia no país, que decorre na sede do Infarmed, o responsável pelo processo de vacinação realçou o “ritmo crescente de administração de vacinas”, mas reiterou que se mantém a previsão cobertura de 70% da população com a primeira dose da vacina “no fim do verão”.

“Esse ritmo vai no segundo trimestre atingir em média 95 mil a 100 mil vacinas por dia, passando em abril de 60 mil para um ritmo superior a 100 mil em maio e junho. No período todo, a média será de 95 mil vacinas por dia, o que é um número muito elevado”, afirmou.

“Na área da Saúde, quer do Estado, quer privados, vamos atingir os 94%; nos serviços essenciais, os 99%; e, após o fim de semana, em que vamos fazer a vacinação de cerca de 80 mil docentes e não docentes na área do ensino, 28% ficarão vacinados”, adiantou Henrique Gouveia e Melo.

O coordenador da ‘task force’ do plano de vacinação notou ainda que esta semana o país vai atingir um milhão de pessoas imunizadas com a primeira dose e meio milhão com as duas doses, adiantando também que chegaram até ao momento a Portugal cerca de 1,8 milhões de doses, das quais sensivelmente 1,3 milhões já foram administradas. E apontou a previsão de chegada da vacina da Janssen “eventualmente na segunda quinzena de abril”.

“Esta semana vão ser administradas – para se recuperar a pausa da AstraZeneca – 277 mil vacinas, mais 73 mil da AstraZeneca que ficaram em pausa. É uma quantidade muito substantiva para administrar nos sete dias desta semana”, afirmou.

 

Sem comentários

deixar um comentário