26 Outubro 2021, 18:51

Costa invoca peritos para manter escolas abertas no novo confinamento

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

O primeiro-ministro afirmou hoje que, entre os peritos, a posição mais consolidada aponta no sentido de manter os estabelecimentos de ensino abertos num novo confinamento e adiantou que essa é também a vontade do Governo.

Na conferência de imprensa, António Costa recusou-se a antecipar o teor das decisões finais” a tomar pelo Governo na quarta-feira, no âmbito da regulamentação do novo decreto presidencial de prorrogação do estado de emergência em Portugal.

“Mas a posição mais consolidada por parte dos peritos não aponta para a necessidade de encerramento dos estabelecimentos escolares. A vontade do Governo é que a atividade escolar possa continuar a decorrer com normalidade”, declarou o líder do executivo.

Já questionado se o Governo tenciona avançar para a requisição civil dos privados da saúde, tendo em vista retirar pressão dos hospitais públicos no internamento de doentes de covid-19, o primeiro-ministro falou apenas em “negociações” entre Estado e privados.

“Há já vários convénios assinados, sobretudo nas regiões Norte e Centro. Esses convénios têm estado a ser utilizados”, apontou.

Ainda de acordo com o primeiro-ministro, “estão negociações em curso relativamente à utilização de novas capacidades na Região de Lisboa e Vale do Tejo”.

“Falo da capacidade privada do ponto de vista hospitalar. Há outras áreas em que o trabalho com o setor privado tem sido excelente, como ao nível da capacidade de testagem. Ainda nas últimas semanas atingimos o recorde de 52 mil testes num único dia. Tem sido possível conjugar a capacidade de testagem dos setores público e privado, mas também com as universidades e politécnicos”, acrescentou.

Último comentário

  • O senhor ministro, se tivesse filhos menores, pensava de outra forma, assim. Não vai conseguir travar pandemia, vai ficar cada vez pior, por vocês só fazerem merda. Este vírus ataca crianças, e deixar as escolas abertas vai ser pior, os pais vão ter que sair na mesma para ir buscar os filhos escola e encontram se com os outros pais, irá ser mesma coisa como tem sido até agora. Tenha dois dedos de testa senhor ministro

deixar um comentário