27 Janeiro 2022, 00:03

Covid-19: Escola Portuguesa de Cabo Verde sem aulas presenciais durante dez dias

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Praia, 03 dez 2021 (Lusa) – A Escola Portuguesa de Cabo Verde, na Praia, vai encerrar a atividade presencial durante dez dias, a partir de segunda-feira, depois de 24 alunos, entre 885, terem testado positivo para covid-19 desde 23 de novembro.


Em declarações esta noite à Lusa, a diretora da Escola Portuguesa de Cabo Verde — Centro de Ensino e Língua Portuguesa (EPCV-CELP), Suzana Simões Maximiano, confirmou que a decisão foi tomada pela Delegacia de Saúde da Praia, numa altura em que, preventivamente, os alunos do segundo ciclo ao secundário já estavam a ter aulas na modalidade de ensino à distância, alargando-se agora ao pré-escolar e primeiro ciclo.


“É uma medida preventiva, a aplicar a partir de segunda-feira. Por decisão da Delegacia de Saúde, a EPCV-CELP encontra-se encerrada por dez dias, como forma de controlar a propagação da covid-19”, explicou.


Os primeiros dois casos foram detetados numa turma do sétimo ano da EPCV-CELP em 23 de novembro, seguindo-se outras confirmações de covid-19, mas todos os casos em alunos assintomáticos, disse ainda a responsável.


“Dos testes realizados na escola, recebemos hoje informação de que temos mais oito casos de alunos positivos, em resultado dos testes realizados nos dias 02 e 03 de dezembro, o que perfaz um total de 24 casos positivos, em 885 alunos. Até à presente data, não existem docentes nem funcionários com teste positivo à covid-19”, esclareceu Suzana Simões Maximiano.


Os alunos do pré-escolar e do primeiro ciclo da escola foram também hoje testados à covid-19 pelas autoridades de saúde cabo-verdianas, aguardando-se o resultado desses testes.


“O que todos pretendemos é evitar um surto de covid-19 e proteger toda a comunidade escolar. Esperamos que esta pandemia termine rápido, os nossos alunos precisam de aulas presenciais e do convívio que a escola lhes proporciona”, sublinhou a diretora, garantindo igualmente que neste processo foram seguidas todas as regras definidas pelas autoridades de saúde.


A Escola Portuguesa de Cabo Verde é suportada pelo Orçamento do Estado português e funciona no âmbito de um acordo bilateral de cooperação com Cabo Verde, sendo frequentada por alunos portugueses e cabo-verdianos, além de outras nacionalidades.



PVJ // PDF


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário