05 Dezembro 2021, 00:07

Covid-19: Espanha regista 2.556 novos casos e 30 mortes nas últimas 24 horas

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Madrid, 22 out 2021 (Lusa) — A Espanha registou 2.556 novos casos de infeções de covid-19 nas últimas 24 horas, tendo o Ministério da Saúde espanhol também notificado mais 20 mortes atribuídas à doença durante este período.


A incidência acumulada de contágios voltou hoje a subir, tendo passado de 43,3 casos (quinta-feira) para 44,5 (hoje) por cada 100.000 habitantes diagnosticados nos últimos 14 dias.


O número total de casos registados no país desde o início da pandemia é de 4.997.732 e já morreram 87.132 pessoas devido à doença.


Nas últimas 24 horas, deram entrada nos hospitais de todo o país 209 pessoas com covid-19 e o número de doentes hospitalizados desceu para 1.730 (eram 1.775 na quinta-feira), o que corresponde a 1,41% das camas ocupadas.


Destes, 435 estão em unidades de cuidados intensivos (434 na quinta-feira), ocupando 4,78% das camas desses serviços.


O setor da Saúde é da competência das 17 comunidades autónomas espanholas que muitas vezes tomam decisões diferentes sobre as medidas de luta contra a pandemia.


O presidente da região da Andaluzia, Juanma Moreno, defendeu hoje a manutenção das máscaras nas escolas durante mais alguns meses, enquanto o seu homólogo da Galiza, Alberto Núnez Feijoo, solicitou um parecer jurídico para estudar a legalidade da retirada desta medida por parte de uma comunidade autónoma.


Por seu lado, a presidente da Comunidade de Madrid, Isabel Díaz Ayuso, anunciou a sua decisão de eliminar o uso obrigatório de máscaras no recreio das escolas.


A covid-19 provocou pelo menos 4.926.579 mortes em todo o mundo, entre mais de 242,39 milhões de infeções pelo novo coronavírus registadas desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.


Em Portugal, desde março de 2020, morreram 18.125 pessoas e foram contabilizados 1.083.651 casos de infeção, segundo dados da Direção-Geral da Saúde.


A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em vários países.



FPB // EL


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário