18 Outubro 2021, 08:31

Covid-19: Incidência cai abaixo de 50 na Alemanha pela primeira vez desde outubro

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Berlim, 26 mai 2021 (Lusa) – A incidência acumulada de covid-19 em sete dias caiu na Alemanha, pela primeira vez desde outubro, abaixo de 50 novas infeções por 100.000 habitantes nas últimas 24 horas, segundo dados do Instituto Robert Koch (RKI).


A incidência no país é de 46,8, perante os 58,4 registados na terça-feira e 72,8 na quarta-feira da semana passada.


Em meados de fevereiro, a incidência aproximava-se dos 50, mas com o início da terceira onda, começou a subir novamente, chegando a 169,3 novas infeções em 26 de abril.


A última vez que a Alemanha viu uma incidência abaixo de 50 foi em 20 de outubro, com 48,6.


As autoridades de saúde registaram 2.626 novas infeções num dia e 270 mortes.


O número máximo de infeções foi registado em 18 de dezembro com 33.777 novas infeções num dia e o número de óbitos em 14 de janeiro, com 1.244, enquanto a incidência atingiu o seu pico em 22 de dezembro com 197,6.


O fator de reprodução semanal é de 0,78, o que significa que cada 100 infetados infeta uma média de 78 outras pessoas.


A Alemanha acumula 3.656.177 positivos e 87.726 mortes com ou de covid-19 desde o início da pandemia.


Cerca de 3.438.800 pessoas foram dadas como recuperadas enquanto os casos ativos estão atualmente em cerca de 129.700.


Na terça-feira, 3.180 pacientes com covid-19 estavam internados nas unidades de terapia intensiva (o que representa 57 a menos num dia) e 1.984 (62% e 51 a menos em relação a segunda-feira) precisam de ventilação assistida, segundo a Associação Interdisciplinar de Terapia Intensiva e Medicina de Emergência (DIVI).


Num dia, as unidades de cuidados intensivos receberam 44 novos pacientes com covid-19 e 66 dos internados morreram.


Até segunda-feira, 11.896.572 pessoas, 14,3% da população, tinha recebido a vacinação completa e 33.629.271 (40,4%) a primeira dose.


A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 3.475.079 mortos no mundo, resultantes de mais de 167,1 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.


A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.



DD // SB


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário