04 Dezembro 2021, 04:47

Covid-19: India recebe 28 toneladas de ajuda médica proveniente da França

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Nova Deli, 02 mai 2021 (Lusa) — A ajuda francesa prometida à Índia, que luta contra uma segunda vaga violenta de covid-19, chegou hoje a Nova Deli a bordo de um avião de carga especialmente fretado, com 28 toneladas de equipamentos médicos, constatou a AFP.


O voo de carga pousou na capital indiana hoje de manhã com 28 toneladas de equipamentos médicos a bordo, incluindo oito geradores de oxigénio de grande capacidade, destinados a produzir oxigénio medicinal a partir do ar ambiente para os hospitais, disseram as autoridades francesas num comunicado à imprensa.


Esses equipamentos podem também encher garrafas com uma capacidade de 20.000 litros por hora, acrescentou o comunicado, apontando que cada central pode abastecer continuamente um hospital indiano com 250 camas sem interrupção por uma dezena de anos, revela a agência de notícias francesa AFP.


Os geradores de oxigénio devem ser hoje entregues a oito hospitais indianos, seis em Deli, um no estado de Haryana (norte) e um no estado de Telangana (centro), a pedido das autoridades indianas que identificaram as suas necessidades.


A carga também inclui 28 respiradores e 200 bombas de seringa elétrica.


De acordo com os últimos dados do Ministério da Saúde divulgados no sábado, Nova Deli registou 27.000 novas infeções e 375 mortes nas últimas 24 horas.


O vasto país de 1,3 mil milhões de habitantes registou quase 400.000 novas contaminações nas últimas 24 horas.


Só em abril, a Índia detetou cerca de sete milhões de novas infeções. Foram registadas 3.523 mortes no sábado, elevando o total para 211.853 mortes.


A ajuda médica internacional, anunciada por mais de 40 países, começou a chegar esta semana.


Um avião militar norte-americano que transportava mais de 400 geradores de oxigénio e um milhão de testes para a covid-19 aterrou em Nova Deli na sexta-feira, sendo que um avião alemão seguiu no sábado.


“A Índia ajudou-nos no ano passado nos hospitais franceses, quando a necessidade de medicamentos era enorme. O povo francês lembra-se disso”, disse hoje Emmanuel Lenain, embaixador da França na Índia.


Até à data, foram administradas cerca de 150 milhões de vacinas, representando 11,5% da população, e apenas 25 milhões de indianos receberam ambas as doses.


As autoridades em Nova Deli anunciaram no sábado a prorrogação do confinamento da cidade por uma semana.


A contenção estava programada originalmente para terminar na segunda-feira, mas o número de novos casos continua a aumentar rapidamente na enorme cidade de 20 milhões de habitantes.


Com uma taxa de positividade atingindo quase 33% nos testes de coronavírus, os especialistas acreditam que os números reais são muito maiores.


Os hospitais da cidade estão repletos de doentes, levando à escassez de camas, remédios e oxigénio, com consequências muitas vezes fatais para muitas pessoas, que morrem em frente aos estabelecimentos sem poderem ser tratadas.


Muitos cemitérios em Nova Deli estão agora cheios e os crematórios operam continuamente, por vezes queimando corpos em terrenos baldios ou parques de estacionamento.


O conselheiro médico da Presidência dos Estados Unidos, Anthony Fauci, recomendou o estabelecimento imediato de uma contenção nacional de várias semanas, uma opção que o Governo do primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, está relutante em fazer.


“Se o fizer apenas por algumas semanas, pode ter um impacto significativo na dinâmica da epidemia”, disse Fauci.


Tal como muitos outros países, a Nigéria anunciou hoje que iria restringir o acesso ao seu território aos viajantes oriundos da Índia, mas também do Brasil e da Turquia, que também são duramente atingidos pela doença.



RCP // EA


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário