19 Outubro 2021, 19:45

Covid-19: Itália com 11.807 novos casos e vai começar a vacinar maiores de 50 anos

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Roma, 06 mai 2021 (Lusa) — A Itália registou 11.807 novas infeções de covid-19 e 258 mortes nas últimas 24 horas, segundo o Ministério da Saúde, enquanto o país vai permitir a vacinação para maiores de 50 anos a partir de 10 de maio.


As 11.807 novas infeções de hoje representam cerca de mais mil casos em relação a quarta-feira, embora um número muito semelhante de testes tenha sido realizados, 324.640, em comparação com os 327.169 do dia anterior.


O número total de mortos subiu para 122.263, de um total de 4.082.198 italianos infetados desde o início da pandemia.


A pressão nos hospitais continua a descer e, dos 402.802 atualmente positivos, 19.175 estão hospitalizados (menos 713 do que no dia anterior), dos quais 2.308 estão internados em Unidades de Cuidados Intensivos (menos 60).


A campanha de vacinação no país continua a avançar e contabiliza um total de 22.300.567 doses inoculadas, enquanto 6.765.958 italianos já receberam as duas doses.


O comissário italiano nomeado para gerir a emergência da pandemia, general Francesco Paolo Figliuolo, anunciou que a partir de 10 de maio o país vai começar a vacinar os maiores de 50 anos, que já poderão marcar hora para receber a primeira dose.


O ministro da Saúde italiano, Roberto Speranza, garantiu hoje que a “Europa também tem que cumprir o seu papel”, após o apoio expresso do Presidente norte-americano, Joe Biden, a um levantamento das patentes das vacinas contra a covid-19.


A Itália está na segunda semana de reabertura gradual nas regiões de baixo risco, “zonas amarelas”, para bares e restaurantes, museus, cinemas e teatros, e também para as escolas até ao ensino secundário, entre outras medidas.


Das 20 regiões do país, 14 estão na “zona amarela”, incluindo Lácio e Lombardia, cujas capitais são Roma e Milão, respetivamente.


A partir de segunda-feira, Vale d’Aosta, no norte, vai ser a única região em “zona vermelha”, de confinamento, enquanto a ilha da Sardenha reduz as restrições e passa de “vermelho” para “laranja”, nível médio no qual se mantêm Sicília, Calábria, Apúlia e Basilicata.


A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 3.244.598 mortos no mundo, resultantes de mais de 155,1 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.


A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.



AXYG // EL


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário