11 Setembro 2022, 14:39

Covid-19: Joshua Kimmich aceita ser vacinado

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Redação, 12 dez 2021 (Lusa) – O futebolista do Bayern de Munique Joshua Kimmich deixou de ter receios sobre as vacinas contra a covid-19 e garante que aceita ser imunizado, enquanto recupera da infeção pelo novo coronavírus.


“Para mim era difícil fazer frente aos meus medos e receios, por isso estive tantas vezes indeciso”, disse o médio, em declarações avançadas pela televisão pública alemã ZDF.


Na sexta-feira, o treinador do Bayern Munique, Julian Nagelsmann, adiantou que Kimmich vai parar até janeiro “por precaução”, após ter sido infetado com o novo coronavírus, mas a doença não deve causar danos a longo prozo.


O médio Joshua Kimmich, que testou positivo ao novo coronavírus no final de novembro, terminou a quarentena esta semana, mas não jogará novamente até 2022, pois ainda sofre com a infeção.


Segundo o treinador Julian Nagelsmann, o internacional alemão sofre de “infiltrados pulmonares”, lesão que pode “causar dificuldades respiratórias”.


“Não estou preocupado, porque essas infiltrações não são nada dramáticas”, disse Julian Nagelsmann, adiantando que a pausa até janeiro de 2022 é apenas por “medida de precaução” e que, a longo prazo, “não são esperadas sequelas”.


O facto de Joshua Kimmich ter optado por não receber a vacina da covid-19 gerou uma onda de contestação e mal-entendidos na Alemanha e levou mesmo o ministro do Interior, Horst Seehofer, a pedir ao jogador para ser vacinado.


O treinador Julian Nagelsmann saiu em defesa do seu jogador e recordou que “não há obrigação de vacinação”, mas admitiu que “teria sido preferível que as últimas semanas tivessem disso diferentes”.


A Alemanha está a ser atingida por uma nova onda de contaminações e, para lidar com isso, o novo chanceler social-democrata Olaf Scholz irá pedir ao parlamento que vote a obrigação de vacinação.



NFO (APS) // NFO


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário