20 Setembro 2021, 05:35

Covid-19: Portugal com 12 milhões de doses de vacinas administradas espera 1,2 milhões adicionais este mês

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Portugal já administrou mais de 12 milhões de doses de vacinas contra a covid-19 e espera receber ainda este mês 1,2 milhões de doses adicionais que se juntam a 1,6 milhões de doses contratualizadas a fornecedores.

“Portugal continental ultrapassou a marca dos 12 milhões de doses de vacinas contra a covid-19 administradas à população, que permitiram vacinar mais de 6,8 milhões de pessoas, pelo menos com uma dose, das quais mais de 6,1 milhões têm o esquema vacinal completo”, refere o Ministério da Saúde em nota hoje divulgada.

Na mesma nota, o Ministério da Saúde refere ainda que o país espera receber ao longo deste mês mais 1,2 milhões de doses de vacinas.

“Será de assinalar a expectativa de entrega de mais de 1,2 milhões de vacinas adicionais, durante o mês de agosto, que se irão somar às 1,6 milhões de doses de vacinas já esperadas e decorrentes dos contratos iniciais com as empresas fornecedoras de vacinas”, adianta o documento.

O Ministério da Saúde destaca o “compromisso de todos os envolvidos no processo” de vacinação, como profissionais de saúde, forças de segurança e forças armadas, entre outros, para ter sido atingido “um marco” de 12 milhões de doses administradas, assim como os esforços para adquirir vacinas adicionais.

A pandemia de covid-19 fez pelo menos 4.247.424 mortos em todo o mundo, entre mais de 200,1 milhões de casos de infeção pelo novo coronavírus, desde que a OMS detetou a doença na China em finais de dezembro de 2019, segundo o balanço da AFP com base em dados oficiais.

Em Portugal, desde o início da pandemia, em março de 2020, morreram 17.422 pessoas e foram registados 979.987 casos de infeção, segundo a Direção-Geral da Saúde.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em países como o Reino Unido, Índia, África do Sul, Brasil e Peru.

Sem comentários

deixar um comentário