21 Outubro 2021, 05:47

Covid-19: Presidente da Junta de Rabo de Peixe elogia população mas alerta para o Natal

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Ribeira Grande, Açores, 16 dez 2020 (Lusa) — O presidente da Junta de Freguesia de Rabo de Peixe, Jaime Vieira, elogiou a “forma muito responsável” como a população reagiu perante o surto de covid-19 na freguesia, mas alertou para perigos durante o Natal.


O autarca realçou “a coragem que o Governo Regional teve” ao permitir que a população fosse testada em massa, afirmando que esta “foi uma medida que veio salvar muita gente”, mas elogiou também a “forma muito responsável” com que a população lidou com as medidas implementadas na vila, que esteve sujeita a uma cerca sanitária durante dez dias.


Jaime Vieira deixou, no entanto, o alerta de “que vem aí o Natal e as pessoas têm de perceber que não pode valer tudo”.


“É preciso fazer as recomendações, porque, sem isso, em janeiro estaremos numa situação complicada”, avisou.


Com a segunda fase de testagem feita, o social-democrata admite que acreditava “que podia ser pior”: “são famílias numerosas, com muita gente que tinha dado negativo na altura, e fazer o rastreio e a testagem, perante a situação, tem de nos deixar satisfeitos”.


“Ficaremos mais gratos se todas as pessoas que hoje estão positivos, e têm de cumprir isolamento, continuarem a respeitar e a ficar em casa. Se isso acontecer, rapidamente estaremos ao nível das outras localidades”, defendeu.


O presidente da Junta de Freguesia de Rabo de Peixe falava aos jornalistas depois da visita do vice-presidente do Governo Regional, Artur Lima, à vila.


Jaime Vieira mencionou que “basta andar em Rabo de Peixe para perceber a realidade diferente”, já que “há pouca gente na rua” e isso “traz muita esperança para o futuro”.


“Perante os resultados de recuperações, rapidamente podemos sair desta situação”, reforçou.


Também o vice-presidente do Governo Regional deixou um elogio ao “povo de Rabo de Peixe pelo extraordinário comportamento de civismo e exemplo de cidadania que deu aos Açores e ao país”.


A vila de Rabo de Peixe, no concelho da Ribeira Grande, tinha, na segunda-feira, dia em que a cerca foi levantada, 221 casos ativos de covid-19, mas hoje já são apenas 136.


A freguesia esteve entre dia 03 e as 23:59 de domingo com uma cerca sanitária, tendo também sido testada a população da vila, numa ação descrita pela junta como uma “megaoperação”.


O coordenador do combate à covid-19 nos Açores, Gustavo Tato Borges, tinha também dito aos jornalistas no começo da operação de testagem em Rabo de Peixe – ocorrida entre 04 e 06 deste mês – que era esperado um aumento significativo de casos nos dias seguintes, mas, volvidos 10 dias, um também significativo número de pessoas recuperadas da doença.


Apesar do fim da cerca, o Governo dos Açores determinou a manutenção do encerramento das escolas de Rabo de Peixe até ao final do corrente período letivo.


A medida foi justificada com a “avaliação, próxima, presente e permanente, das diversas entidades envolvidas”, e com o facto de faltarem cinco dias para o final do ano letivo.


Os Açores têm 403 casos positivos ativos, sendo 294 em São Miguel e 109 na Terceira.


Foram detetados desde o início do surto na região 1.589 casos de infeção pelo novo coronavírus SARS-CoV-2, que causa a doença covid-19, verificando-se 21 mortes e 1.080 recuperações.



ILYD (APE/PPF) // MLS


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário