06 Dezembro 2022, 21:07

Primeiras 650 mil novas vacinas contra a Covid já chegaram a Portugal

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Agora que chegou aqui…

Ao longo do último ano, o MUNDO ATUAL tem conquistado cada vez mais leitores.
Nunca quisemos limitar o acesso aos nossos conteúdos, ao contrário do que fazem outros órgãos de comunicação, e mantivemos sempre todas as notícias, reportagens e entrevistas abertas para que todos as pudessem ler.
Mas precisamos do seu apoio. Para que possamos, diariamente, continuar a oferecer-lhe a melhor informação, não só nacional como local, assim como para podermos fazer mais reportagens e entrevistas do seu interesse.
O MUNDO ATUAL é um órgão de comunicação social independente e isento. E acreditamos que para que possamos continuar o nosso caminho, que tem sido de sucesso e de reconhecimento, é importante que nos possa ajudar neste caminho que iniciámos há um ano.
Desta forma, por tão pouco, com apenas 1€, pode apoiar o MUNDO ATUAL.

Obrigado!

Portugal já recebeu cerca de 650 mil doses da vacina Comirnaty adaptada à variante Ómicron que será utilizada na campanha de vacinação contra a covid-19 que arranca na quarta-feira, anunciou hoje a Autoridade Nacional do Medicamento (Infarmed).

Na segunda-feira “foram entregues as primeiras doses – cerca de 150 mil – da vacina Comirnaty adaptada. Hoje chegaram cerca de 500 mil doses da mesma vacina”, avançou a mesma fonte à agência Lusa.

Segundo adiantou a entidade reguladora nacional, na sexta-feira chegarão as primeiras 110 mil doses da vacina Spikevax, da farmacêutica Moderna, também adaptada à variante Ómicron do coronavírus que provoca a covid-19.

Estas duas vacinas da Pfizer e Moderna receberam “luz verde” da Agência Europeia do Medicamento (EMA, na sigla em inglês) em 01 de setembro e podem ser administradas em pessoas a partir dos 12 anos para reforço da imunização contra o SARS-CoV-2.

No dia seguinte, a Direção-Geral da Saúde (DGS) e o Infarmed anunciaram que estas novas vacinas, compostas pela estirpe original do vírus e pela variante Ómicron, serão utilizadas na campanha de vacinação que vai decorrer a partir de quarta-feira e até dezembro em simultâneo com a vacinação contra a gripe.

Na vacinação primária contra a covid-19 continuarão a ser utilizadas as vacinas originais que integram o plano nacional de vacinação que arrancou em 27 de dezembro de 2020.

A campanha de vacinação sazonal outono-inverno 2022-2023, que tem o objetivo de proteger os grupos mais vulneráveis, prevê vacinar cerca de três milhões de pessoas em cem dias, o que obriga a uma logística composta por 397 pontos de vacinação em todo o território continental.

Sem comentários

deixar um comentário