15 Agosto 2022, 23:45

Covid-19: Rainha Isabel II retoma eventos públicos apesar das dúvidas sobre a sua saúde

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Londres, 15 fev 2022 (Lusa) — A rainha Isabel II marcou hoje presença em dois eventos no Castelo de Windsor, após dias de preocupações sobre o seu estado de saúde, devido ao recente encontro com o príncipe Charles, que testou depois positivo para a covid-19.


A monarca, de 95 anos, manteve uma videoconferência com o embaixador estoniano, Viljar Lubi, e com o embaixador espanhol, José Pascual Marco Martínez, que se apresentaram perante Isabel II, revelou hoje o Palácio de Buckingham.


Charles, herdeiro da coroa britânica, de 73 anos, testou positivo na quinta-feira de manhã, 48 horas depois de ter estado com a sua mãe.


O Palácio de Buckingham indicou que a rainha Isabel II não apresentava sintomas, sem esclarecer se esta tinha testado positivo ou negativo.


Na segunda-feira, Camilla, de 74 anos, esposa do príncipe Charles, anunciou que também tinha testado positivo à covid-19.


Camilla e Charles já receberam três doses da vacina contra o coronavírus SARS-CoV-2.


No outono passado, o Palácio de Buckingham foi criticado pela falta de transparência, após apenas ter confirmado que a rainha tinha passado uma noite no hospital, sobre um problema nunca esclarecido, quando a imprensa já tinha noticiado o caso.


Isabel II tem previsto o regresso normal às suas atividades, como uma receção diplomática em Windsor, em 02 de março, uma cerimónia da Commonwealth, em 14 de março, e uma cerimónia em memória do falecido marido, príncipe Filipe, em 29 de março.


A monarca ultrapassou em 06 de fevereiro a marca de 70 anos de reinado, tornando-se na primeira soberana britânica na história a atingir o Jubileu de Platina, uma longevidade sem precedentes.


Numa mensagem divulgada na ocasião, Isabel II reiterou o seu compromisso em servir os britânicos e expressou o seu desejo de que, após a sua norte, a sua nora Camilla seja rainha consorte quando o príncipe a suceder no trono britânico.


A ascensão aconteceu em 1952 devido à morte prematura do pai, Jorge VI, que por sua vez chegou ao trono britânico porque o irmão Eduardo VIII abdicou para se casar com a norte-americana, duas vezes divorciada, Wallis Simpson. 


Tal como os Jubileus de Ouro (2002) e de Diamante (2012) da Rainha, a primeira semana de junho foi escolhida para as comemorações, quando as condições meteorológicas são mais favoráveis a eventos ao ar livre. 


 


DMC //RBF


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário