26 Janeiro 2022, 20:37

Covid-19: Regulador do Brasil aprova uso da vacina da Pfizer em crianças de 5 a 11 anos

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

São Paulo, 16 nov 2021 (Lusa) – A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), órgão de vigilância sanitária e que autoriza o uso de medicamentos no Brasil, aprovou hoje a vacina da Pfizer contra a covid-19 para crianças com idade entre os 5 e 11 anos.


O pedido para ampliação do uso do medicamento para esta faixa etária havia sido apresentado pela fabricante em 12 de novembro.


Apesar da aprovação, o Governo brasileiro não tem uma previsão sobre o início da campanha de vacinação em crianças entre 5 e 11 anos já que ainda não comprou vacinas pediátricas contra a covid-19 da Pfizer, que têm uma dosagem específica para esta faixa etária.


Segundo a Anvisa, a farmacêutica submeteu à agência os dados e os estudos de segurança que fundamentam o pedido de aprovação de indicação da vacina para crianças.


A decisão foi anunciada numa reunião virtual transmitida ao vivo pela Anvisa, que contou com apoio técnico das sociedades brasileiras de Pneumologia e Tisiologia (SBPT), de Pediatria (SBP), de Infetologia (SBI) e de Imunologia (SBI).


A vacina da Pfizer já é usada no Brasil na população acima de 12 anos desde junho do ano passado.


O Brasil é um dos países mais afetados pela pandemia, totalizando mais de 617 mil mortos e 22,2 milhões de infeções provocadas pelo coronavírus.


A covid-19 matou pelo menos 5.328.762 pessoas em todo o mundo desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.


A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em vários países.


Uma nova variante, a Ómicron, classificada como “preocupante” pela Organização Mundial da Saúde (OMS), foi detetada na África Austral, mas desde que as autoridades sanitárias sul-africanas deram o alerta, a 24 de novembro, foram notificadas infeções em pelo menos 57 países de todos os continentes, incluindo Portugal.


 


CYR // LFS


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário