06 Fevereiro 2023, 13:27

Covid-19: Vietname vai abrir gradualmente ao turismo até junho de 2022

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Cidade de Ho Chi Minh, Vietname, 07 out 2021 (Lusa) – O Vietname quer abrir o país ao turismo internacional a partir de junho de 2022, depois de uma reabertura gradual de alguns pontos turísticos que servirão de teste para o regresso à atividade plena.


Os turistas internacionais já vacinados vão poder aceder, a partir de novembro, a zonas consideradas de baixo risco, como a ilha de Phu Quoc, uma das joias turísticas do país, indicou a Administração do Turismo do Vietname, num comunicado divulgado na quarta-feira.


Depois de Phu Quoc, outras zonas turísticas vietnamitas, como a baía de Ha Long, a cidade histórica de Hoi An, a estância balnear de Da Lat e o destino de praia de Nha Trang vão seguir-se, com um fluxo controlado, a partir de dezembro, acrescentou.


“Só abriremos quando for verdadeiramente seguro. Estamos a ir passo a passo, cuidadosamente, mas com flexibilidade para nos adaptarmos a situações pandémicas reais”, disse a agência sobre o plano, sujeito a alterações dependendo da evolução da pandemia da covid-19.


O encerramento das fronteiras ao turismo internacional levou a uma descida do número de visitantes estrangeiros para 3,8 milhões em 2020, contra 19 milhões no ano anterior.


Este ano, o setor, que representa cerca de 10% do produto interno bruto (PIB) vietnamita, está exclusivamente dependente do turismo interno.


Nos últimos meses, as autoridades aceleraram a vacinação, mas o Vietname mantém ainda uma das taxas mais baixas da Ásia, com 12% da população totalmente vacinada.


A covid-19 provocou pelo menos 4.813.581 mortes em todo o mundo, entre mais de 235,76 milhões infeções pelo novo coronavírus registadas desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.


Em Portugal, desde março de 2020, morreram 18.008 pessoas e foram contabilizados 1.072.537 casos de infeção, segundo dados da Direção-Geral da Saúde.


A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em vários países.



MIM // EJ


Lusa/Fim

Tags

Sem comentários

deixar um comentário