29 Janeiro 2022, 10:20

Covid-19: Vizela diz que Liga não pode ter “dois pesos e duas medidas”

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Vizela, Braga, 03 dez 2021 (Lusa) — O presidente da SAD do Vizela disse hoje que a Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) não pode ter “dois pesos e duas medidas” relativamente à pandemia de covid-19, lamentando o adiamento do jogo com o Belenenses SAD.


Após dar conta do adiamento, na quinta-feira, em comunicado, o emblema minhoto soube hoje de manhã do reagendamento do desafio da 13.ª jornada da I Liga, inicialmente marcado para segunda-feira, para as 20:30 de 02 de janeiro, decisão que Diogo Godinho lamentou, por entender que, segundo as regras até agora aplicadas, de isolamento de 10 dias para jogadores com casos positivos e de 14 dias para quem manteve contactos de risco, o clube de Lisboa teria, pelo menos, 13 jogadores disponíveis.


“Do que tem sido feito até ao dia de hoje, todos os isolamentos positivos são de 10 dias e os restantes de 14. Sabendo que os jogadores de Belenenses SAD testaram positivo na outra quinta e na outra sexta-feira, já estariam 13 jogadores disponíveis para jogarem [na segunda-feira]. (…) Parece que, numa situação, há um caso positivo e decreta-se 14 dias. Noutra, dá positivo e são 10. A Liga tem de zelar pelos interesses dos clubes para que não haja dois pesos e duas medidas”, vincou, numa breve entrevista ao canal televisivo RTP 3.


Diogo Godinho lamentou ainda a nova hora do jogo, que “considera um tanto ou quanto estranha”, num “domingo em que não há jogos”, e disse que o Vizela estava disposto a “adiar” o jogo com o Belenenses SAD por “um ou dois dias” face ao calendário inicial (20:15 de segunda-feira), para dar “algum tempo de adaptação aos jogadores que estavam em isolamento”.


O presidente da SAD vizelense frisou ainda que o novo horário causa “constrangimentos” ao plantel treinado por Álvaro Pacheco, tendo ainda lamentado a ausência de contacto do Belenenses SAD sobre o assunto até ao final da manhã de hoje e a falta de resposta da LPFP aos ‘e-mails’ enviados.


Devido a um surto do coronavírus SARS-CoV-2 que atingiu jogadores, treinadores e elementos da estrutura do clube – 13 dos quais infetados pela nova estirpe Ómicron -, o Belenenses SAD apresentou-se com nove jogadores no jogo com o Benfica, da 12.ª jornada da I Liga, no sábado [27 de novembro].


O encontro foi suspenso no início da segunda parte, aos 48 minutos, depois de os ‘azuis’ terem ficado sem o número mínimo de futebolistas legalmente exigido para o desenrolar de um jogo (sete).


Para a segunda parte do encontro, o Belenenses SAD regressou com apenas sete atletas, mas a lesão de mais um jogador originou o fim do encontro, que o Benfica vencia por 7-0.


A Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) sustentou a realização do jogo com a ausência de um pedido formal de adiamento, tendo, na segunda-feira, reunido a direção de emergência e avançado com uma participação para o Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), que já instaurou um processo com “natureza urgente”, para apurar responsabilidades.


O encontro entre Tondela e Moreirense, também a contar para a 13.ª jornada da I Liga, que deveria ocorrer no sábado, foi adiado para 03 de janeiro de 2022, devido a um surto do coronavírus nos ‘beirões’, que solicitaram esta alteração à LPFP.


 


TYME (DYRP/JP) // RPC


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário