11 Agosto 2022, 03:29

Detidos três cidadãos por vandalização e venda ilegal de residências em Luanda

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Luanda, 11 jan 2022 (Lusa) — Um grupo de três pessoas, liderado por uma mulher, foi detido por suspeita de vandalismo e venda ilegal de residências na centralidade do Zango 8.000, complexo habitacional do município de Viana, em Luanda, foi hoje anunciado. 


Segundo o porta-voz da direção de Investigação de Ilícitos Penais da polícia angolana, Quinto Ferreira, o grupo que se dedicava a vandalizar e vender ilegalmente apartamentos naquela centralidade é liderado por uma mulher de 35 anos, também já detida. 


A intervenção policial aconteceu na sequência da denúncia de um dos compradores que, em junho de 2021, já havia pagado 2,5 milhões de kwanzas (4 milhões de euros) e no dia da entrega do imóvel, na semana passada, “suspeitou da autenticidade” dos documentos. 


“Com eles também foram encontrados alguns termos de venda de residências naquela centralidade, seis molhos de chaves, alicates e chaves de fenda que possivelmente têm utilizado para arrombamento de residências”, disse Quinto Ferreira. 


O porta-voz da direção de Investigação de Ilícitos Penais da polícia angolana refere que apesar da detenção dos três elementos, a corporação “vai continuar a trabalhar, porque há outros integrantes nesse esquema dessa prática negativa”. 


A polícia angolana deteve ainda outros três elementos, no município de Belas, em Luanda, por desmantelamento total de viaturas no interior de um quintal. 


 


DYAS // VM 


Lusa/Fim 


 

Tags

Sem comentários

deixar um comentário