06 Julho 2022, 04:00

«Dragões» escorregam frente a «gilistas» e voltam a perder pontos no campeonato

© MUNDO ATUAL e FC porto
Susana Faria Administrator

Agora que chegou aqui…

Ao longo do último ano, o MUNDO ATUAL tem conquistado cada vez mais leitores.
Nunca quisemos limitar o acesso aos nossos conteúdos, ao contrário do que fazem outros órgãos de comunicação, e mantivemos sempre todas as notícias, reportagens e entrevistas abertas para que todos as pudessem ler.
Mas precisamos do seu apoio. Para que possamos, diariamente, continuar a oferecer-lhe a melhor informação, não só nacional como local, assim como para podermos fazer mais reportagens e entrevistas do seu interesse.
O MUNDO ATUAL é um órgão de comunicação social independente e isento. E acreditamos que para que possamos continuar o nosso caminho, que tem sido de sucesso e de reconhecimento, é importante que nos possa ajudar neste caminho que iniciámos há um ano.
Desta forma, por tão pouco, com apenas 1€, pode apoiar o MUNDO ATUAL.

Obrigado!

O FC Porto empatou hoje com o Gil Vicente a 1-1, no Estádio do Dragão, em jogo a contar para a 24.ª jornada da Primeira Liga, deixando cair por terra a oportunidade de aumentar a distância sobre o perseguidor Sporting, que saiu da Madeira apenas com um ponto.

Os «dragões» entraram em campo moralizados depois de afastarem a Lazio no «play-off» da Liga Europa, mas não foi suficiente para fazerem frente ao poderio dos «gilistas», que têm somado bons resultados no campeonato, estando no quinto lugar e no bom caminho para o apuramento para as provas europeias.

PUB – CONTINUE A LER A SEGUIR



Antes do apito inicial, os jogadores das duas equipas misturaram-se para exibirem a bandeira da Ucrânia, num momento de solidariedade que o Dragão ovacionou de pé. Nos ecrãs gigantes e nas bancadas foram também exibidas bandeiras do país que foi invadido na quinta-feira pela Rússia.

O jogo não começou da melhor forma para a equipa de Barcelos que se viu reduzida a 10 jogadores aos 3 minutos. O médio Vitor Carvalho recebeu cartão vermelho por falta sobre Evanilson.

A inferioridade numérica não afetou o desempenho dos «gilistas» que tiveram uma grande oportunidade de inaugurarem o marcador, por intermédio de Fran Navarro. Samuel Lino cruzou para Fujimoto na zona de penálti e este deixou para Fran Navarro rematar, mas saiu muito ao lado da baliza de Diogo Costa.

Sérgio Conceição não estava a gostar do que via em campo e começou a fazer trocas na equipa em cima da primeira meia hora. O técnico tirou de jogo o médio Stephen Eustáquio e lança Galeno para reforçar o ataque.

Sem Eustáquio e com Vitinha mais exposto numa posição defensiva, o Gil Vicente continuava a causar perigo na baliza portista.

Fujimoto voltou a fazer das suas e assistiu Samuel Lino, que já no interior da área estava pronto para fazer golo, mas rematou cruzado para fora.

Primeira parte sem golos

Com uma primeira parte sem golos e, apesar de reduzida a 10 jogadores, a equipa do Gil Vicente, conseguiu várias saídas e aproximações à baliza de Diogo Costa. O FC Porto mostrou pouca eficácia e a troca de jogadores levado a cabo por Sérgio Conceição não teve resultados.

No segundo tempo, os «azuis e brancos» entram em jogo mais fortes e com a missão de inaugurarem o marcador. Taremi levou o encargo muito a sério, mas a sorte não estava do lado dos «dragões». O avançando deixou escapar uma grande oportunidade, não tenho conseguido finalizar, depois de uma defesa incompleta de Andrew.

Vitinha teve a oportunidade de mudar o rumo do jogo e acabou por falhar o golo devido a uma enorme defesa de Andrew.

Gil Vicente inaugura o marcador

Como quem não marca, sofre, o Gil Vicente acabou por inaugurar o marcador minutos depois. Fran Navarro congelou o Dragão, aos 62 minutos, com um grande golo, depois de ter escapado dos centrais portistas. O espanhol tornou-se o maior marcador de sempre da história dos «gilistas».

O golo do Gil Vicente parece ter dado um novo ânimo aos «dragões» que, minutos depois, fizeram o empate na partida. Evanilson (66’), assistido por Taremi, de cabeça, fez o primeiro dos «azuis e brancos».

O jogo foi interrompido aos 74 minutos após um problema técnico na comunicação da equipa de arbitragem que obrigou Manuel Mota à troca de equipamentos, que se prolongou por alguns minutos.

Os «dragões» fizeram de tudo para chegarem à vitória, tendo sido os esforços inválidos perante as várias oportunidades desperdiçadas no minutos finais, mesmo frente a um Gil Vicente reduzido a 10 unidades.

Neste jogo, Sérgio Conceição não contou com os castigados Pepe, Marchesín, Matheus Uribe e Marko Grujic, nem com Manafá, ainda lesionado.

O FC Porto tem agora encontro marcado com o Sporting, na quarta-feira, às 20h45, a contar para a primeira-mão das meias-finais da Taça de Portugal.

Ficha de jogo: 

Jogo no Estádio do Dragão, no Porto.

FC Porto – Gil Vicente, 1-1.

Ao intervalo: 0-0.

Marcadores:

0-1, Fran Navarro, 62 minutos.

1-1, Evanilson, 66.

Equipas:

– FC Porto: Diogo Costa, João Mário (Fábio Vieira, 67), Mbemba, Fábio Cardoso, Zaidu (Wendell, 78), Otávio, Eustáquio (Galeno, 31, Francisco Conceição, 66), Vitinha (Toni Martínez, 78), Pepê, Evanilson e Taremi.

(Suplentes: Cláudio Ramos, Marcano, Francisco Conceição, Galeno, Wendell, Toni Martínez, Fábio Vieira, Gonçalo Borges e Bernardo Folha).

Treinador: Sérgio Conceição.

– Gil Vicente: Andrew Silva, Zé Carlos, Lucas Cunha, Rúben Fernandes, Talocha, Pedrinho (Aburjania, 90), Vítor Carvalho, Fujimoto (Matheus Bueno, 64), Antoine Leautey (Bilel, 81), Fran Navarro (Hackman, 81) e Samuel Lino.

(Suplentes: Brian, Hackman, Bilel, Aburjania, Boubacar, Calero, Henrique Gomes, Matheus Bueno e Elder Santana).

Treinador: Ricardo Soares.

Árbitro: Manuel Mota (AF Braga).

Ação disciplinar: cartão amarelo para Rúben Fernandes (68), Mbemba (81), Fábio Cardoso (90+8). Cartão vermelho direto para Vítor Carvalho (3).

Assistência: 38.430 espetadores.

Sem comentários

deixar um comentário