05 Fevereiro 2023, 17:01

Empresa pública cabo-verdiana investe 4ME para combater perdas na rede de água

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Praia, 07 dez 2022 (Lusa) – A empresa pública cabo-verdiana Águas de Santiago (AdS) prevê investir quase quatro milhões de euros no combate às perdas no abastecimento de água e na reabilitação das condutas, contando para o efeito com um aval do Estado.


Segundo uma resolução aprovada pelo Governo cabo-verdiano em Conselho de Ministros, de 02 de dezembro, o objetivo passa pela “restruturação profunda no sistema de abastecimento de água e saneamento na ilha de Santiago”, nomeadamente na cidade da Praia, conforme previsto no plano de investimentos da AdS.


“No âmbito da sua missão e face aos desafios ligados à garantia de um serviço público de abastecimento de água e saneamento com qualidade, a AdS tem em andamento um programa de investimentos estruturantes, que vai beneficiar os nove municípios de Santiago”, lê-se na resolução.


Para “executar o programa de combate às perdas”, a empresa refere ser necessário recorrer a um financiamento bancário de 270 milhões de escudos (2,5 milhões de euros), no âmbito do Programa de Eficiência Hídrica e Gestão das Perdas. Já para a execução do projeto de reabilitação das condutas primárias de adução e distribuição de água na zona da Cidadela, concelho da Praia, que também consta do seu programa de investimentos, a AdS solicitou um crédito bancário no valor de 154 milhões de escudos (1,4 milhão de euros).


Os empréstimos terão duração de 132 meses, tendo o Governo aprovado, na mesma resolução, atribuir um aval do Estado para garantir os dois financiamentos, face ao “seu enquadramento com as medidas de políticas governamentais para o setor de água e saneamento”.


“O valor estimado das perdas totais, físicas e aparentes, é na ordem dos 62% do total da água produzida e que entra nos sistemas de distribuição, sendo que 55% estima-se de perdas aparentes e 45% de perdas físicas. Desde 2018, esta prática, já observada e mensurada por vários estudos, tem sido contrariada pela AdS, com foco crescente no desenvolvimento e implementação de projetos pontuais de redução de perdas, na criação de um órgão próprio para a coordenação dessas ações e no desenvolvimento e implementação de práticas e procedimentos para o efeito”, lê-se.


“Esta aposta, tem trazido benefícios, ainda que insuficientes em termos de melhoria da sustentabilidade económica e financeira da empresa e, consequentemente, do setor, na ilha e no país. No contexto da seca prolongada que se registou entre os anos de 2017 a 2021 derivado das alterações climáticas, agravada pela pandemia da covid-19, é fundamental a consciencialização massiva e a todos os níveis de que os recursos hídricos são limitados e que temos a necessidade acrescida de protegê-los e conservá-los com uso racional”, acrescenta.


O programa de investimento da Ads envolve o projeto de eficiência hídrica e gestão de perdas, reabilitações de condutas primárias e um projeto de águas residuais tratadas, entre outras áreas.


“Tendo em conta este programa de investimentos, a AdS perspetiva alcançar a partir de 2022 uma melhoria significativa na sua situação financeira e operacional”, refere ainda o documento.


A resolução recorda que “o atual estado de degradação de grande parte das infraestruturas de abastecimento de água existentes nos concelhos da ilha de Santiago”, devido aos “baixos investimentos feitos ao longo dos tempos em intervenções de melhorias, da não substituição e remodelação das infraestruturas, da falta de atenção dada à manutenção das mesmas, do elevado estado de envelhecimento dos contadores de água”.


“A não implementação de práticas e procedimentos adequados de operação tem contribuído para um elevado volume de perdas físicas de água por fugas em reservatórios, condutas e ramais. Na mesma linha em relação a perdas aparentes (comerciais), por erros de medição, por uso não autorizado (roubo) e ainda, pelo consumo autorizado não faturado”, lê-se ainda.



PVJ // PJA


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário