25 Maio 2022, 08:27

Espanha fechou 2021 com uma taxa de desemprego de 13%, a mais baixa desde 2008

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Madrid, 27 jan 2022 (Lusa) — Espanha fechou 2021 com uma taxa de desemprego de 13,33%, a mais baixa desde 2008 e mais de 1,2 pontos percentuais abaixo da de 2020, revelou hoje o Instituto Nacional de Estatística (INE) espanhol.


O desemprego caiu em 615.900 pessoas ao longo dos últimos 12 meses, o maior corte desde meados de 2017, tendo fechado o ano com 3,1 milhões de desempregados e reduzir a taxa de desemprego para 13,33%.


Por outro lado, o mercado de trabalho criou 840.700 empregos durante 2021, o maior aumento registado desde 2005 e um número que eleva o número total de pessoas empregadas em Espanha a quase 20,2 milhões, o nível mais elevado dos últimos 13 anos.


Este aumento do emprego, que ultrapassou o declínio do desemprego, foi possível graças ao aumento da força de trabalho, com 224.700 pessoas a saírem da qualidade de inativos durante 2021, deixando a taxa de atividade em 58,65 % da população total.


A queda do desemprego em 2021 representa um regresso a esta tendência depois da crise desencadeada pela pandemia de covid-19, que na altura levou a um aumento do desemprego em 2020 em quase 528.000 pessoas.


No caso do emprego, a tendência ascendente também é retomada após um ano de 2020 em que foram destruídos 622.000 postos de trabalho.



FPB // SB


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário