29 Janeiro 2022, 09:31

Esporão aplaude distinção “especial” do Guia Michelin ao restaurante da herdade

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

O presidente executivo do Esporão, João Roquette, congratulou-se hoje com o “reconhecimento especial e de prestígio internacional” atribuído ao restaurante da herdade, no Alentejo, que conquistou, pela primeira vez, uma estrela Michelin e outra Michelin Verde.

“É um reconhecimento especial e de prestígio internacional para o Esporão. Valoriza o talento, a atitude, os valores e a qualidade da equipa do restaurante”, liderada pelo ‘chef’ Carlos Teixeira, argumentou João Roquette.

Em comunicado enviado à agência Lusa, também António Roquette, responsável da área de Enoturismo do Esporão, considerou tratar-se de “um momento importante”, não só para a empresa, mas também para o Alentejo.

“Esta distinção, pelo seu caráter global, pela notoriedade que tem, é particularmente especial, não só para todas as equipas do restaurante, dos enoturismos Esporão e restante empresa, mas também para a valorização do interior do país, do Alentejo e do seu património cultural único”, destacou.

O Guia Michelin Espanha e Portugal 2022, apresentado na terça-feira à noite na cidade espanhola de Valência, atribuiu a primeira estrela (‘cozinha de grande nível, compensa parar’) a cinco restaurantes portugueses, um deles o “Esporão”, no concelho alentejano de Reguengos de Monsaraz (Évora).

Os outros ‘estreantes’ lusos foram os restaurantes “Al Sud” (Lagos), “A Ver Tavira” (Tavira), “Cura” (Lisboa) e “Vila Foz” (Porto).

Além disso, na mesma cerimónia, Portugal conquistou as primeiras ‘estrelas verdes’ do Guia Michelin, que reconhecem o compromisso com a sustentabilidade, atribuídas aos restaurantes “Il Galo d’Oro” (Funchal, duas estrelas Michelin) e “Esporão”.

Para António Roquette, a distinção do Guia Michelin “vem valorizar o trabalho, a dedicação, a resiliência, a excelência e a consistência do ‘chef’ e de toda a equipa do restaurante da Herdade do Esporão”.

“É o reconhecimento de maior prestígio no mundo da gastronomia e isso enche-nos de orgulho”, sublinhou.

Já o ‘chef’ Carlos Teixeira, igualmente citado no comunicado, considerou a distinção como “um reconhecimento do trabalho” que tem sido feito “nos últimos anos”, com a equipa sempre focada “na utilização dos produtos da horta” local e “em constante sintonia com os produtores locais”.

As estrelas Michelin vêm “confirmar aquilo em que acreditamos cada vez mais”, isto é, “que os produtos que nos rodeiam não são uma limitação, mas sim o que nos inspira para fazermos a nossa cozinha”, que no Esporão é “sazonal, local e consciente”, argumentou o ‘chef’.

Chefiado por Carlos Teixeira, o restaurante da herdade alentejana apresenta uma cozinha marcada pela sazonalidade, respeito pelo produto e pela natureza e com desperdício zero, indicou a empresa.

Aberto desde 1997, o restaurante da Herdade do Esporão utiliza nos seus menus produtos de uma extensa área de horta, de produção animal própria e de uma área de floresta protegida.

“A compostagem, a redução na utilização de plásticos e papel e a cozinha direcionada para o desperdício zero” são práticas assumidas no restaurante.

 

Sem comentários

deixar um comentário