14 Maio 2022, 10:21

Especialista do CHVNGE publica estudo internacional sobre cavernomatose em crianças

mundoatual AdministratorKeymaster

Agora que chegou aqui…

Ao longo do último ano, o MUNDO ATUAL tem conquistado cada vez mais leitores.
Nunca quisemos limitar o acesso aos nossos conteúdos, ao contrário do que fazem outros órgãos de comunicação, e mantivemos sempre todas as notícias, reportagens e entrevistas abertas para que todos as pudessem ler.
Mas precisamos do seu apoio. Para que possamos, diariamente, continuar a oferecer-lhe a melhor informação, não só nacional como local, assim como para podermos fazer mais reportagens e entrevistas do seu interesse.
O MUNDO ATUAL é um órgão de comunicação social independente e isento. E acreditamos que para que possamos continuar o nosso caminho, que tem sido de sucesso e de reconhecimento, é importante que nos possa ajudar neste caminho que iniciámos há um ano.
Desta forma, por tão pouco, com apenas 1€, pode apoiar o MUNDO ATUAL.

Obrigado!

Ana Couceiro, neurorradiologista do Centro Hospitalar Vila Nova de Gaia/Espinho (CHVNGE), publicou um estudo de coorte retrospetivo multicêntrico, na revista Neuroradiology, que incluiu 31 crianças de três hospitais pediátricos – Gaslini (Itália), Great Ormond Street Hospital and Children’s Charity (Reino Unido) e o Children’s Hospital of Philadelphia (EUA) – com o diagnóstico de cavernomatose familiar.

De acordo com Ana Couceiro, “este estudo demonstrou que cerca de 16% das crianças com diagnóstico de cavernomatose familiar têm malformações cavernosas medulares identificadas através de RM do ráquis” e que estas malformações vasculares intramedulares podem desenvolver-se “de novo ao longo do tempo mesmo durante a idade pediátrica”.

PUB – CONTINUE A LER A SEGUIR



De acordo com a especialista, e ao contrário do descrito em adultos, “com esta doença, não foi identificada nenhuma criança com malformações venosas intravertebrais na nossa amostra”.

Segundo a autora, este estudo revela-se de grande importância para a área da neurorradiologia pediátrica na medida em que se trata “da coorte de maiores dimensões publicada até à data, a avaliar pelas alterações imagiológicas do ráquis em crianças com o diagnóstico definitivo de cavernomatose familiar, uma vez que nesta patologia o foco tem sido classicamente dado às lesões crânio-encefálicas”.

Acresce ainda o facto de estarem atualmente “a ser testados fármacos nesta patologia e os dados obtidos, para além das implicações na prática clínica diária acima descritos, poderão ser utilizados como end-points de ensaios clínicos subsequentes”, adianta.

Sem comentários

deixar um comentário