21 Outubro 2021, 06:02

Estádio do Dragão recebe final da Liga dos Campeões

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

O Porto vai acolher pela primeira vez uma final de uma competição europeia de clubes, depois de a UEFA ter anunciado hoje que a decisão da Liga dos Campeões vai realizar-se no Estádio do Dragão.

“O Porto foi escolhido para substituir Istambul, no seguimento das dificuldades intransponíveis de viagens dos adeptos ingleses, tendo em conta que a Turquia integra a lista vermelha do Reino Unido”, refere a UEFA, para justificar a alteração do palco da final da Liga dos Campeões motivada pelos condicionalismos inerentes à pandemia de Covid-19.

A UEFA confirmou ainda a presença de, pelo menos, 12 mil espetadores nas bancadas do Estádio do Dragão.

“A capacidade do estádio para o jogo vai ser finalizada e confirmada oportunamente, em cooperação com as autoridades portuguesas e com a Federação Portuguesa de Futebol (FPF). No entanto, os adeptos das equipas finalistas vão poder comprar bilhetes através dos clubes da forma habitual, estando 6 mil bilhetes disponíveis por clube, que vão ser colocados à venda o mais rapidamente possível, a partir de hoje”, lê-se no comunicado daquele organismo.

PUB – CONTINUE A LER A SEGUIR



A final 100% inglesa entre Manchester City e Chelsea, em 29 de maio, vai ter como pano de fundo o recinto do FC Porto, que esteve para ser o palco da Supertaça Europeia do ano passado, entretanto alterada para Budapeste, devido à pandemia de Covid-19.

“Mais uma vez, recorremos aos nossos parceiros de Portugal para nos ajudar e estou, como sempre, muito grato à Federação Portuguesa de Futebol e ao Governo português por terem aceitado organizar o jogo num tão curto espaço de tempo”, disse o presidente da UEFA, Aleksander Ceferin.

A cidade do Porto e o Estádio do Dragão vão, assim, acolher a terceira final de uma Liga dos Campeões em Portugal e a segunda consecutiva, já que há pouco menos de um ano, precisamente por causa da crise mundial de saúde pública, a UEFA optou por realizar uma «final a oito» em Lisboa, nos estádios da Luz e José Alvalade.

“Têm trabalhado incansavelmente com constrangimentos de tempo tão apertados para encontrar soluções para os desafios de organizar um encontro com esta magnitude. Sempre que existe um obstáculo, têm sido criativos nas soluções encontradas e o facto de organizarem a final deste ano é claramente devido ao trabalho árduo e à perseverança que têm apresentado”, acrescentou Ceferin.

Outro recinto do Euro2004, o Estádio do Bessa, no Porto, recebeu a final do campeonato da Europa de sub-21 de 2006, em 04 de junho, quando os Países Baixos conquistaram o título, ao derrotarem a Ucrânia, por 3-0.

Em 2019, a seleção portuguesa somou o seu segundo título sénior europeu, ao vencer a final da primeira Liga das Nações, cuja final four se disputou em Guimarães e no Porto, com a equipa das quinas a derrotar os Países Baixos (1-0) no Estádio do Dragão.

Sem comentários

deixar um comentário