29 Junho 2022, 22:51

Estão escolhidos os últimos dez finalistas da 66.ª edição Eurovisão da Canção

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Agora que chegou aqui…

Ao longo do último ano, o MUNDO ATUAL tem conquistado cada vez mais leitores.
Nunca quisemos limitar o acesso aos nossos conteúdos, ao contrário do que fazem outros órgãos de comunicação, e mantivemos sempre todas as notícias, reportagens e entrevistas abertas para que todos as pudessem ler.
Mas precisamos do seu apoio. Para que possamos, diariamente, continuar a oferecer-lhe a melhor informação, não só nacional como local, assim como para podermos fazer mais reportagens e entrevistas do seu interesse.
O MUNDO ATUAL é um órgão de comunicação social independente e isento. E acreditamos que para que possamos continuar o nosso caminho, que tem sido de sucesso e de reconhecimento, é importante que nos possa ajudar neste caminho que iniciámos há um ano.
Desta forma, por tão pouco, com apenas 1€, pode apoiar o MUNDO ATUAL.

Obrigado!

PUB – CONTINUE A LER A SEGUIR



Bélgica, com “Miss You” de Jérémie Makiese, e Finlândia, com “Jezebel”, dos The Rasmus, estão entre os dez países que garantiram hoje a passagem à final do 66.º Festival Eurovisão da Canção, que este ano decorre em Turim, Itália.

Hoje, na segunda semifinal do concurso, foram ainda selecionados para passar à final: República Checa (“Ligths Off”, We Are Domi), Azerbaijão (“Fade to Black”, Nadir Rustamli), Polónia (“River”, Ochman), Estónia (“Hope”, Stefan), Austrália (“Not the same”, Sheldon Riley), Suécia (“Hold me closer”, Cornelia Jakobs), Roménia “Llámame”, WRS) e Sérvia (“In corpore sano”, Konstrakta).

Eram 18 os países a competirem hoje por dez lugares na final. De fora ficaram: Israel, Géorgia, Malta, San Marino, Chipre, Irlanda, Macedónia do Norte e Montenegro.

Hoje foram ainda apresentados os temas de Espanha, Reino Unido e Alemanha, países que têm entrada direta na final.

Na final, marcada para sábado, competem 25 países: os dez escolhidos hoje e outros dez selecionados na primeira semifinal, na terça-feira. Há cinco países, os chamados ‘Big Five’ (França, Alemanha, Espanha, Reino Unido e o país anfitrião, Itália), que têm entrada direta na final.

Na primeira semifinal tinham sido selecionados: Portugal (“Saudade, Saudade”, Maro), Ucrânia (“Stefania”, Kalush Orchestra), Suíça (“Boys do cry”, Marius Bear), Arménia (“Snap”, Rosa Linn), Islândia (“Með hækkandi sól”, Systur), Lituânia (“Sentimentai”, Monika Liu), Noruega (“Give that wolf a banana”, Subwoolfer), Grécia (“Die together”, Amanda Georgiadi Tenfjord), Moldova (“Trenuletul”, Zdob si Zdub & Advahov Brothers) e Países Baixos (“De Diepte”, S10).

De acordo com a média de várias casas de apostas, calculada pelo `site` eurovisionworld.com, especializado no concurso, o tema da Ucrânia é, há várias semanas, o favorito para vencer o concurso.

Itália ganhou o direito de organizar este ano o Festival Eurovisão da Canção, depois de vencer a edição de 2021, nos Países Baixos, com a canção “Zitti e buoni”, interpretada pelos Måneskin.

Sem comentários

deixar um comentário