22 Outubro 2021, 11:02

EUA/Eleições: Maioria de senadores republicanos escusa-se a confirmar vencedor presidencial

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Washington, 06 dez 2020 (Lusa) — Cerca de 90% dos republicanos eleitos para a Câmara e Senado dos Estados Unidos da América (EUA) recusam confirmar quem venceu as eleições presidenciais, com a vitória atribuída ao democrata Joe Biden, indica uma sondagem hoje divulgada.

O diário Washington Post auscultou as equipas dos 249 membros do partido do Presidente Donald Trump no Congresso sobre três vertentes: quem venceu as eleições presidenciais, se apoia ou se se opõe aos esforços de Trump para reclamar vitória, e se reconhecerão Joe Biden caso garanta a maioria no colégio eleitoral.

Segundo o diário, 25 responderam que venceu o líder democrata face aos dois que defendem a vitória de Trump, enquanto 222 disseram que não têm a certeza, e não contestaram.

Uma maioria de 217 congressistas também se absteve de confirmar se reconhecerá Biden como Presidente legítimo dos EUA, caso obtenha a maioria no colégio eleitoral, face aos 30 que se manifestaram dispostos a fazê-lo, e com dois a rejeitarem.

Trump, que não recuou na sua estratégia legal para tentar reverter os resultados, pronunciou-se na rede social Twitter sobre a sondagem do Washington Post.

“25, Guau! Surpreende-me que sejam tantos. Acabamos de iniciar o combate. Por favor, enviem-me a lista dos 25 RINOS [republicanos só de nome]. Leio o menos possível as notícias falsas do Washington Post!”, assegurou o governante, em resposta no Twitter a um jornalista do diário.

Hoje, Trump participa num comício no estado da Geórgia, onde em 05 de janeiro estão em disputa dos lugares no Senado e que definirão se os republicanos mantêm o controlo da Câmara alta.

Na Geórgia, os candidatos democratas a senadores, Raphael Warnock e John Ossoff, enfrentam nas urnas Kelly Loeffler e David Perdue, após nenhum candidato ter garantido em 03 de novembro os votos suficientes para evitar uma segunda volta.

Neste estado, Trump também insistiu, sem provas, na sua vitória, apesar de as autoridades terem concedido a vitória a Biden.

“Ganharei a Geórgia fácil e rapidamente caso o governador [o republicano] Brian Kemp ou o secretário de Estado [o também republicano Brad Raffensperger] permitam uma simples verificação. Não foi feita, e revelará discrepâncias em larga escala. Porque é que estes dois ‘republicanos’ dizem que não? Sim, ganhámos na Geórgia, e tudo o resto se ajustará”, afirmou Trump.

Na perspetiva de diversos analistas, a insistência de Trump em denunciar fraude eleitoral sem provas evidentes que evitem a confirmação da vitória de Biden “poderá reduzir as possibilidades de vitória dos dois candidatos republicanos”.

PCR // LFS

Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário