09 Dezembro 2021, 04:34

Evergrande paga juros em falta de título emitido em dólares

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Pequim, 22 out 2021 (Lusa) – A construtora chinesa Evergrande, que atravessa uma grave crise de liquidez, reembolsou o pagamento de juros sob um título emitido em dólares, poucos dias antes de entrar formalmente em incumprimento, informou hoje a imprensa estatal.


O jornal Securities Times noticiou que o grupo imobiliário transferiu na quinta-feira um pagamento de juros no valor 83,5 milhões de dólares (71 milhões de euros) para o Citibank, o fiduciário do título, e que os fundos seriam pagos aos investidores antes do fim do período de carência, este fim de semana.


O fracasso da Evergrande em pagar o cupão até ao prazo de 23 de setembro gerou volatilidade no mercado de capitais internacional e avaliações negativas sobre o setor imobiliário da China, que está sob pressão do governo para reduzir a alavancagem.


A falta de pagamento desencadeou um período de carência de 30 dias, que devia expirar à meia-noite em Nova Iorque, no sábado, resultando num incumprimento, o que abria caminho para um grupo de investidores com títulos suficientes para tomar medidas legais.


O grupo, que enfrenta mais de 300 mil milhões de dólares (quase 260 mil milhões de euros) em passivo e falhou quatro outros pagamentos de juros emitidos no mercado internacional, nas últimas semanas, quebrou o silêncio sobre os pagamentos, na quarta-feira, quando observou que o período de carência não tinha ainda expirado.


Na sexta-feira passada, um funcionário do Banco Popular da China (banco central) culpou a empresa pela crise de liquidez, mas ressalvou que o impacto da crise da Evergrande no sistema financeiro do país “é controlável”.


A Comissão Reguladora de Bancos e Seguros da China disse que a Evergrande é um “caso individual”, em conferência de imprensa, em Pequim, na quinta-feira.


Outras imobiliárias da China, incluindo os grupos Fantasia e Sinic Holdings, falharam também o pagamento de títulos menores.


A crise de liquidez da Evergrande, que se intensificou desde julho e resultou no alerta da empresa sobre o risco de incumprimento no final de agosto, alimentou as expectativas de um dos maiores processos de reestruturação de sempre na China.


As ações da Evergrande listadas em Hong Kong subiram até 7,8%, na sessão da manhã.


No entanto, o preço das ações da Evergrande caiu mais de 80%, este ano, representando uma perda superior a 190 mil milhões dólares (163 mil milhões de euros), em capitalização de mercado.



JPI // EJ


Lusa/Fim

Tags

Sem comentários

deixar um comentário