27 Janeiro 2022, 23:38

Ex-PM do Lesoto Thomas Thabane acusado formalmente do assassínio da mulher

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Joanesburgo, 30 nov 2021 (Lusa) — O ex-primeiro-ministro do Lesoto Thomas Thabane foi hoje formalmente acusado pelo presumível envolvimento no assassínio da sua anterior mulher, Lipolelo Thabane, em 2017, um crime pelo qual também foi acusada a atual cônjuge, Maesaiah Thabane, noticiou a imprensa local.


O veterano político, de 82 anos, e a sua atual mulher estavam há meses no centro das investigações policiais, embora ambos neguem reiteradamente o envolvimento no crime.


Lipolelo Thabane foi assassinada a tiro em 2017 à porta de casa, dois dias antes de o veterano político tomar posse no cargo de primeiro-ministro, pela segunda vez na sua carreira.


Há vários anos que Thomas e Lipolelo Thabane mantinham um complicado processo de divórcio.


Cerca de um mês após a morte de Lipolelo, Thomas casou-se com Maesaiah.


As investigações da polícia apontam para que os dois tenham contratado sicários para cometer o crime, pagando 180.000 dólares (cerca de 160 mil euros, ao cambo atual).


Os tribunais tinham confirmado a acusação contra Maesaiah Thabane – que se encontra atualmente em liberdade sobre fiança — em fevereiro de 2020, mas o ex-primeiro-ministro tinha-se esquivado à acusação porque a defesa alegou então que não podia ser imputado do crime enquanto exercesse o cargo de primeiro-ministro.


Devido a este escândalo e a uma grave crise política que se arrastava há vários meses, Thabane, embora reticente, demitiu-se finalmente em 19 de maio passado.


Os partidários do ex-primeiro-ministro desvalorizam as acusações, que atribuem a motivações políticas dos seus adversários.


A monarquia constitucional do Lesoto, um reino montanhoso encravado em território da África do Sul, já enfrentou várias tentativas de golpe de Estado desde que ascendeu à independência, do Reino Unido, em 1966.



EL // VM


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário