07 Setembro 2022, 19:50

Ex-PR sul-africano Jacob Zuma lança livro sobre a “verdade” da sua presidência

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Joanesburgo, 12 dez 2021 (Lusa) – O ex-Presidente sul-africano Jacob Zuma lançou hoje o seu livro intitulado “Jacob Zumba fala” em que anuncia que vai “esclarecer as coisas” sobre os nove anos que esteve a presidir a África do Sul.


Cada exemplar do livro custa 16 euros, mas se tiver a assinatura do ex-chefe de Estado, que está em liberdade condicional, o preço sobe para 55 euros, segundo a agência de notícias France-Presse.


“Primeiro a chegar, primeiro a ser servido. Dudu (Dudu Zuma-Sambudla, filho de Jacob Zuma, nota do editor) e eu estaremos no McDonald’s em Sandton”, um bairro empresarial a norte de Joanesburgo, para “uma venda direta do camião” antes da disponibilidade nas livrarias na segunda-feira”, anunciou no Twitter o porta-voz da fundação que representa o antigo chefe de Estado, Mzwanele Manyi.


Envolto em escândalos, Jacob Zuma, 79 anos, foi forçado a demitir-se em 2018, tendo sido criada uma comissão de inquérito para investigar a corrupção generalizada durante os seus nove anos no poder.


Foi preso no passado dia 8 de julho por desrespeito à Justiça, o que desencadeou uma onda de violência sem precedentes, tendo saído em liberdade condicional em setembro por motivos de saúde.


Continua, contudo, a cumprir uma pena de 15 meses pela recusa em comparecer diante da comissão de inquérito sobre a corrupção do Estado durante a sua presidência, de 2009 a 2018.


Zumba está em liberdade condicional na sua luxuosa propriedade em Nkandla, na província oriental de Kwazulu-Natal.


Falando sobre a importância da “verdade”, o antigo chefe de Estado apareceu em forma, na passada sexta-feira, num vídeo em que fez o lançamento virtual do seu livro.


“Não vale a pena inventar histórias porque tens uma máquina suficientemente poderosa para o fazer”, disse Zumba, sentado atrás de pilhas de livros vermelhos sobre os quais posa, sorridente, com os braços cruzados.


O seu julgamento por corrupção num caso de suborno, com 20 anos, envolvendo o grupo francês Thales, continua em curso após vários adiamentos.


O ex-Presidente não deixou de clamar perseguição e denunciou uma justiça que tenta fazer julgamentos políticos contra ele.


O livro de Jacob Zuma, escrito na terceira pessoa, contém testemunhos de antigos parentes que estão agora “muito silenciosos”, alertou o seu porta-voz.


“Tudo e o seu contrário foram ditos sobre a presidência de Jacob Zuma. Muitas coisas falsas, muitas inverdades foram ditas. Este livro visa esclarecer as coisas”, acrescentou.



HN // VM


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário