27 Setembro 2021, 13:51

Fernando Medina é candidato “não para jogos partidários ou sobrevivência de líderes”

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

O Secretário-Geral do PS afirmou que Fernando Medina recandidata-se a presidente da Câmara de Lisboa por causa dos desafios da cidade e não para “jogos partidários”, ou para a “sobrevivência” política de líderes por interposta pessoa.

Estas mensagens foram transmitidas por António Costa na abertura da sessão de apresentação da candidatura de Fernando Medina à presidência da Câmara de Lisboa, na Estufa Fria, na qual estiveram presentes algumas das principais figuras do PS e do Governo, casos da líder parlamentar socialista Ana Catarina Mendes, e dos ministros de Estado da Economia, Pedro Siza Vieira, e da Presidência, Mariana Vieira da Silva.

Sem nunca visar diretamente partidos, o líder socialista, que na segunda semana de junho foi reconduzido pelos militantes do seu partido no cargo de secretário-geral do PS com cerca de 94% dos votos, deixou de forma indireta várias farpas a outras forças políticas, sobretudo ao PSD.

“A contrário de outras candidaturas, a de Fernando Medina não é uma candidatura para a preservação do líder do PS por interposta pessoa. Felizmente, o líder do PS está de boa saúde e continuará de boa saúde. O que se trata aqui é mesmo de Lisboa”, declarou António Costa.

Já na parte final da sua intervenção de elogio a Fernando Medina, o secretário-geral do PS voltou à carga, dizendo que Lisboa “não pode ser um espaço de aventuras”.

“Não pode ser um espaço simplesmente de afirmação de contabilização de jogos partidários. A cidade é um grande valor que o país tem”, argumentou.

Sem comentários

deixar um comentário