19 Setembro 2021, 14:13

Fernando Medina (PS) promete creches gratuitas em Lisboa

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

O candidato do PS à Câmara de Lisboa, Fernando Medina, comprometeu-se hoje a tornar as creches gratuitas, uma medida que pretende incentivar a natalidade e a fixação de jovens na cidade.

“Quero anunciar aqui que fará parte do nosso compromisso eleitoral a redução progressiva dos valores pagos pelas famílias com creches, tendo em vista assegurar que se tornarão gratuitas até ao final do mandato para as famílias jovens da classe média que residam em Lisboa”, salientou o também presidente da Câmara de Lisboa, na Estufa Fria, na apresentação da sua recandidatura ao município lisboeta, sob o lema «Mais Lisboa».

“Esta será a mais importante política de apoio aos rendimentos das jovens famílias, um poderoso incentivo à natalidade e à fixação de jovens em Lisboa”, defendeu o candidato.

Durante o seu discurso, Fernando Medina realçou que o país está a ser confrontado com uma quarta vaga da pandemia de covid-19, prometendo que o município vai continuar a auxiliar os mais necessitados, a economia e o emprego, a promover a testagem em massa, assim como a apoiar a aceleração da vacinação contra a covid-19.

“Se há lição deste período de pandemia é que devemos prosseguir com ainda mais determinação, mais rapidez e mais profundidade a agenda de Lisboa Capital Verde, a agenda de Lisboa Saudável, a agenda de Lisboa Solidária”, sublinhou.

Fernando Medina é presidente da Câmara de Lisboa desde 2015, tendo sucedido no cargo a António Costa, atualmente primeiro-ministro. Em 2017, venceu as eleições autárquicas.

O executivo de Lisboa é atualmente composto por oito eleitos pelo PS (incluindo dos Cidadãos por Lisboa e do Lisboa é Muita Gente), um pelo BE, quatro pelo CDS-PP, dois pelo PSD e dois pela CDU.

Para a corrida à presidência da autarquia foram até agora anunciadas as candidaturas de Fernando Medina (PS), Carlos Moedas (coligação PSD/CDS-PP/PPM/MPT/Aliança), João Ferreira (CDU), Bruno Horta Soares (IL), Nuno Graciano (Chega), Beatriz Gomes Dias (BE), Manuela Gonzaga (PAN), Rui Tavares (Livre) e Tiago Matos Gomes (Volt).

As eleições autárquicas estão marcadas para 26 de setembro.

Sem comentários

deixar um comentário