26 Janeiro 2022, 22:43

Festival Repasseado Lisboa estreia-se este fim de semana no Capitólio

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Lisboa, 29 nov 2021 (Lusa) — O Capitólio, em Lisboa, acolhe no sábado e no domingo a primeira edição do festival Repasseado, com um cartaz focado na “música de identidade portuguesa”, que inclui concertos de Omiri, Lusitanian Ghosts e espetáculos para crianças.


Omiri, Lusitanian Ghosts, Seiva, Bicho Carpinteiro, A Cantadeira e os espetáculos “Da seiva à árvore” e “AH!AH!AH!” compõem o cartaz do Festival Repasseado Lisboa, iniciativa da Repasseado, agência portuguesa “que agrega uma comunidade de artistas que trabalham sobre a música de identidade em conjunto com as linguagens mais atuais”, de acordo com aquela entidade, num comunicado enviado à Lusa.


A responsável da Repasseado, Joana Negrão, citada no comunicado, recorda que “havia há algum tempo a ideia de colocar a tocar no centro da cidade de Lisboa todos os projetos da agência e de levar à capital um Festival de inverno que se focasse na música de identidade portuguesa, ou no folk de vanguarda que se faz em Portugal neste momento”.


O festival arranca no sábado à tarde com “Da seiva à árvore”, um concerto ‘folk’ interativo para crianças criado pelo grupo Seiva.


O espetáculo, que conta com Joana Negrão (voz, adufe e gaita-de-foles portuguesa), Vasco Ribeiro Casais (braguesa, cavaquinho e também adufe e gaitas-de-foles portuguesas) e Rita Nóvoa (percussões portuguesas) “promove a interação entre músicos e pequenos espectadores, através de WhatsApp”.


“Os músicos respondem, em palco, à curiosidade sobre a nossa própria cultura, na experiência plena de um concerto ao vivo”, lê-se no comunicado.


Também no sábado, mas à noite, haverá concertos de Seiva, Lusitanian Ghosts (coletivo que integra Neil Leyton, Micke Ghost, Vasco Ribeiro Casais, o Gajo, Abel Beja e João Sousa) e Omiri (projeto de Vasco Ribeiro Casais).


Para domingo de manhã está agendado “AH!AH!AH!”, do projeto Takatum, “um espetáculo de música e dança originais que leva o público numa viagem por diferentes ambientes, brincadeiras e paisagens sonoras”.


Ainda no domingo, mas ao final da tarde, haverá concertos de A Cantadeira e Bicho Carpinteiro.


Os bilhetes para o Festival Repasseado Lisboa têm um custo que varia entre os 12 e os 30 euros e podem ser adquiridos ‘online’.


A 1.ª edição do festival conta com o apoio do programa Garantir Cultura, que, segundo Joana Negrão, foi “crucial para manter a Repasseado a funcionar num período pandémico que tem sido dificílimo para a Cultura”.



JRS // TDI


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário