25 Setembro 2022, 04:41

Festival Tremor regressa hoje à ilha de São Miguel num formato ‘pré-pandemia’

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Ponta Delgada, Açores, 05 abr 2022 (Lusa) — O festival Tremor regressa hoje à ilha de São Miguel, nos Açores, num formato ‘pré-pandemia’, em vários locais e itinerante, com uma programação que, além de concertos, inclui um ciclo de residências de criação artística.


O Tremor 2022 vai contar com atuações de artistas e bandas como Lyra Pramuk, Baby’s Bersek, Cocanha, Duma, TootArd, Ikram Bouloum, Alabaster DePlume, Tristany, L’Eclair, Maria Reis, Rodrigo Amado, Rodrigo Amarante, Sessa, Victoria, Taqbir, MadMadMad, Caroline Lethô, Montes, As Docinhas e We Sea.


De acordo com a organização, “a experiência musical regressa este ano ao formato normal, com um alinhamento que percorrerá diferentes salas e espaços naturais da ilha, num esforço de criação de novos diálogos entre o território e as artes que congrega residências de criação, estreias nacionais e novos discos”.


Os concertos irão decorrer em locais como o Coliseu Micaelense, o Ateneu Comercial e a Garagem Antiga Varela, todos em Ponta Delgada, o Mercado Municipal da Ribeira Grande, o Teatro Ribeiragrandense e o Coreto do Largo Gaspar Frutuoso, estes três na Ribeira Grande.


Além dos concertos, e dos “momentos surpresa (Tremor na Estufa)”, o festival açoriano “volta a integrar um ciclo de residências de criação que envolve músicos, diferentes comunidades associativas do arquipélago e cidadãos”.


Deste ciclo de residências resultam, por exemplo, colaborações entre Odete e Ece Canli, a Associação de Surdos da Ilha de São Miguel, o Coral de São José e o coletivo de criação ondamarela, e a Escola de Música de Rabo de Peixe, o trompetista Peter Evans e o saxofonista Rodrigo Amado.


Segundo informação disponível no ‘site’ oficial do festival, este ano haverá também Tremor Todo-o-Terreno (caminhadas performativas e sonorizadas), numa parceria com o projeto Terra Incógnita.


Tal como em edições passadas, vai decorrer também, em 09 de abril, o Mini Tremor, “dedicado às famílias e ao público infantojuvenil”, sendo de acesso livre e contando com a curadoria do espaço Estúdio 13.


A programação do festival inclui ainda duas experiências gastronómicas, na freguesia de Rabo de Peixe, no concelho da Ribeira Grande, através de uma parceria com a VidaAçor (Associação de Desenvolvimento Comunitário).


“A primeira, ‘Na Nossa Mesa’, organizará jantares para pequenos grupos nas casas de habitantes da vila, onde o menu será desenvolvido e confecionado pelas famílias recetoras. A segunda, ‘Cozinha Comunitária’, organizará um jantar coletivo com um menu composto por pratos típicos da região”, anunciou a organização.


O Tremor 2022 decorre até domingo.



JRS (RPYP) // TDI


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário