04 Fevereiro 2023, 09:06

Filme “Tudo em todo o lado ao mesmo tempo” é o mais nomeado para os Óscares 2023

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Agora que chegou aqui…

Ao longo do último ano, o MUNDO ATUAL tem conquistado cada vez mais leitores.
Nunca quisemos limitar o acesso aos nossos conteúdos, ao contrário do que fazem outros órgãos de comunicação, e mantivemos sempre todas as notícias, reportagens e entrevistas abertas para que todos as pudessem ler.
Mas precisamos do seu apoio. Para que possamos, diariamente, continuar a oferecer-lhe a melhor informação, não só nacional como local, assim como para podermos fazer mais reportagens e entrevistas do seu interesse.
O MUNDO ATUAL é um órgão de comunicação social independente e isento. E acreditamos que para que possamos continuar o nosso caminho, que tem sido de sucesso e de reconhecimento, é importante que nos possa ajudar neste caminho que iniciámos há um ano.
Desta forma, por tão pouco, com apenas 1€, pode apoiar o MUNDO ATUAL.

Obrigado!

PUB – CONTINUE A LER A SEGUIR



O filme “Tudo em todo o lado ao mesmo tempo”, de Daniel Kwan e Daniel Scheinert, lidera a corrida aos Óscares, com 11 nomeações, numa edição em que, pela primeira vez, há um filme português nomeado.

A Academia de Cinema dos Estados Unidos revelou a lista dos nomeados para a 95.ª edição e nela figura o filme “Ice Merchants”, do realizador português João Gonzalez, candidato a Melhor Curta-Metragem de Animação, um feito inédito no cinema português.

“Tudo ao mesmo tempo em todo o lado”, uma produção independente de ficção científica sobre universos paralelos, está indicada para os Óscares de Melhor Filme ou Realização e também nas categorias de representação, nomeadamente para Michelle Yeoh, Jamie Lee Curtis, Stephanie Hsu e Ke Huy Quan, o ator que em criança entrou em “Indiana Jones e o Templo Perdido” (1984).

Para o Óscar de Melhor Filme, estão também nomeados “Os espíritos de Inisherin” (Martin McDonagh), “Os Fablemans” (Steven Spielberg), “Tár” (Todd Field), “A oeste nada de novo” (Edward Berger), “Top Gun: Maverick” (Joseph Kosinski), “Elvis” (Baz Luhrmann), “Avatar: O caminho da água” (James Cameron), “A voz das mulheres” (Sarah Polley) e “Triângulo da Tristeza” (Ruben Ostlund).

A Associated Press lembra que este ano, ao contrário de 2022, grande parte dos filmes nomeados estreou-se nas salas de cinema e obteve substanciais resultados de bilheteira, nomeadamente as sequelas de “Top Gun” e “Avatar”. Juntos, estes dois filmes fizeram 3,2 mil milhões de euros de receitas globais.

Para o Óscar de Melhor Realização competem Martin McDonagh, Daniel Kwan e Daniel Scheinert, Steven Spielberg, Todd Field e Ruben Ostlund.

O ‘biopic” de Baz Luhrmann sobre Elvis Presley soma oito nomeações, nomeadamente para Austin Butler como Melhor Ator, e “Os Fablemans”, o filme semibiográfico de Steven Spielberg segue com sete nomeações, entre as quais para Melhor Banda Sonora, de John Williams.

Este compositor foi nomeado pela 53.ª vez e mantém o recorde de personalidade viva mais nomeada na história dos Óscares.

Ana de Armas (“Blonde”), Cate Blanchett (“Tár”), Andrea Riseborough (“To Leslie”), Michelle Williams (“Os Fabelmans”) e Michelle Yeoh estão nomeadas para o Óscar de Melhor Atriz.

Entre os homens estão indicados Brendan Fraser (“A Baleia”), Colin Farrell (“Os espíritos de Inisherin”), Austin Butler (“Elvis”), Bill Nighy (“Living”) e Paul Mescal (“Aftersun”).

Para o Óscar de Melhor Filme Internacional surgem “A oeste nada de novo” (Alemanha), “Argentina, 1985” (Argentina), “Close” (Bélgica), “EO” (Polónia) e “The Quiet Girl” (Irlanda).

“Pinóquio”, “Marcel the Shell With Shoes On”, “Gato das Botas: O último desejo”, “The Sea Beast” e “Turning Red – Estranhamente Vermelho” estão na categoria de Melhor Longa-Metragem de Animação.

A cerimónia dos Óscares está marcada para 12 de março, com apresentação de Jimmy Kimmel.

Sem comentários

deixar um comentário