14 Maio 2022, 19:06

Flamengo de Paulo Sousa acusa adeptos chilenos de agressões e racismo

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Redação, 29 abr 2022 (Lusa) — O clube brasileiro Flamengo, treinado pelo português Paulo Sousa, acusou hoje os adeptos do Universidade Católica, adversário chileno na Taça dos Libertadores de futebol, de agressões e racismo, exigindo castigos.


“Na noite de quinta-feira, no Estádio San Carlos de Apoquindo, em Santiago do Chile, registaram-se cenas lamentáveis de racismo, arremesso de pedras, garrafas e engenhos explosivos (ferindo uma criança) por parte da claque adversária contra os adeptos rubronegros”, lê-se em mensagem publicada pelo ‘Mengão’ nas redes sociais.


O clube carioca declarou que os factos merecem “medidas severas”.


O Flamengo ganhou quinta-feira na visita à Universidad Católica, por 3-2, seguindo só com vitórias naquela competição continental.


A equipa de Paulo Sousa lidera o grupo H, com nove pontos, graças a três vitórias em três jornadas, enquanto o Universidad Católica soma três.


No segundo lugar do grupo estão os argentinos do Talleres Cordoba, treinados pelo português Pedro Caixinha, com seis pontos, com o Sporting Cristal, do Peru, em último, ainda sem pontuar.



HPG (VQ) // AJO


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário