18 Janeiro 2022, 07:39

França quer reformar Espaço Schengen durante presidência da União Europeia

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Paris, 09 dez 2021 (Lusa) – A reforma do Espaço Schengen e uma cimeira com a União Africana estão entre as prioridades da França para a presidência semestral do Conselho da União Europeia (UE), a partir de janeiro, revelou hoje o Presidente francês, Emmanuel Macron.


“O objetivo da nossa presidência é passar de uma Europa de cooperação no interior das nossas fronteiras a uma Europa poderosa exteriormente, no Mundo, completamente soberana, livre nas suas escolhas e dona do seu destino”, disse Emmanuel Macron, que detalhou esta tarde numa conferência de imprensa as prioridades da presidência francesa do Conselho da UE, entre janeiro e junho de 2022.


Na lista de prioridades apresentada pelo líder francês, a imigração é um dos pontos mais urgentes, com Macron a pretender propor uma reforma do Espaço Schengen, assim como um acompanhamento político contínuo da política migratória da Europa, com reuniões regulares dos responsáveis dos 27.


A França construiu as prioridades da sua presidência em torno de três principais eixos: soberania, crescimento e uma Europa humanista.


“Vamos também trabalhar com os países de origem e os países de trânsito, harmonizar as nossas regras e harmonizar os fluxos secundários, com procedimentos mais simples e mais cooperativos”, detalhou o Presidente francês.


De forma a resolver a crise migratória e evitar novos desastres como o que aconteceu há dias no Canal da Mancha, com a morte de 27 migrantes no mar, Emmanuel Macron quer uma relação mais próxima com África.


“A relação com a África é uma prioridade e acredito que o laço entre os dois continentes é o grande projeto político e geopolítico das próximas décadas. A relação entre a África e a Europa é estruturante em todos os aspetos para a paz no Mediterrâneo, mas também a paz e prosperidade na Europa e em África”, referiu o governante.


Assim, o governante francês anunciou uma Cimeira de dirigentes da União Europeia e da União Africana, para os dias 17 e 18 de fevereiro de 2022 em Bruxelas.


Outro região de cooperação que vai ser reforçado no semestre em que a França vai estar à frente do Conselho da União Europeia são os Balcãs Ocidentais.


Também a defesa foi apresentada pelo Presidente francês como um dos pontos importantes, sendo os próximos meses caracterizados como uma “momento de definição da bússola estratégica europeia”, passando a “uma fase mais operacional”.


O Governo francês anunciou também hoje a emissão especial de uma moeda de dois euros, cunhada com o mote francês ‘Liberdade, Igualdade e Fraternidade’, para assinalar esta presidência.


 


CYF // PDF


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário