09 Dezembro 2021, 05:06

Francisco Neto alerta que só um Portugal “competente” pode vencer a Sérvia

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Oeiras, Lisboa, 20 out 2021 (Lusa) — O selecionador nacional de futebol feminino, Francisco Neto, considera que Portugal tem de estar ao seu melhor nível para vencer quinta-feira, em Setúbal, uma Sérvia com qualidade, em jogo de qualificação para o Mundial de 2023.


“A Sérvia é uma equipa muito competitiva. Contra a Alemanha, fez uma primeira parte muito boa. Tem muitas jogadoras em ligas muito competitivas, atletas com muita experiência internacional, que vale pelo seu todo, é tecnicamente evoluída e gosta de jogar. Isso obriga a que tenhamos de estar muito concentrados e atuar ao mais alto nível. Caso contrário, será muito difícil para nós”, avisou Francisco Neto.


O treinador de 40 anos admite que, rumo ao apuramento, seria um passo importante vencer as sérvias e ‘cavar’ um fosso de sete pontos — ainda que com mais um jogo – para a formação dos Balcãs.


“Temos que continuar a fazer o que fizemos na segunda parte contra a Turquia e o que fizemos frente a Israel. Temos de estar sempre muito focados, concentrados, pois não podemos desperdiçar oportunidades. Somos uma equipa que não permite muitas ocasiões de golo, mas temos de concretizar mais as que criamos”, disse o selecionador, na antevisão à partida de quinta-feira.


Ainda sobre a Sérvia, Francisco Neto admite que Portugal “não pode desperdiçar mais pontos”, depois de ter deixado dois na Turquia (1-1), e frisa que será um dos jogos mais difíceis do apuramento, a julgar pelo crescimento que o futebol feminino sérvio tem evidenciado.


“Há muitos jogos pela frente, mas é um adversário que temos de respeitar, até porque a Sérvia tem crescido muito e é uma equipa de que vamos ouvir falar muito no futuro. O nível que têm apresentado denota um crescimento grande”, elogiou.


O sonho de chegar à fase final do Mundial, a realizar na Austrália e Nova Zelândia, em 2023, está presente na mente de todos, e o selecionador sabe qual a receita para o sucesso.


“Para estar no Mundial, temos de repetir o que fizemos no último campeonato da Europa: ser competentes, ganhar os nossos pontos e ser altamente competitivos em todos os jogos”, avançou o selecionador português.


Ao terceiro jogo desta fase de qualificação, Portugal jogará pela primeira vez em casa, um fator que o líder da equipa portuguesa considera que poderá ser “determinante”.


“Felizmente, temos novamente os adeptos nas bancadas e a nossa casa tem que ser a nossa fortaleza. Temos de ser muito fortes e não desperdiçar pontos em casa. As nossas jogadoras gostam de sentir o apoio do público e sentimos que cada vez há mais pessoas a acompanharem o futebol feminino, por isso não tenho dúvidas de que haverá muita gente a apoiar-nos. Isso será fundamental para que tenhamos uma força extra”, concluiu Francisco Neto.


A formação das ‘quinas’ segue no segundo lugar do Grupo H, com quatro pontos, em dois jogos, contra seis da líder Alemanha, também em dois encontros. Em apenas um jogo, a Turquia soma um ponto e Sérvia, Israel e Bulgária estão a zero.


As comandadas de Francisco Neto empataram 1-1 na Turquia (16 de setembro) e golearam por 4-0 em Israel (19), enquanto as sérvias foram goleadas por 5-1 na Alemanha (21).


Portugal defronta a Sérvia na quinta-feira, pelas 18:00, no Estádio do Bonfim, em Setúbal, em jogo do Grupo H de qualificação para o campeonato do Mundo de 2023, que se realiza na Austrália e Nova Zelândia (20 de julho a 20 de agosto).



BYD // PFO


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário