08 Outubro 2022, 07:36

Gaia alia-se ao Programa «Cidades Amigas da Criança» da UNICEF

Filipa Júlio Administrator

Agora que chegou aqui…

Ao longo do último ano, o MUNDO ATUAL tem conquistado cada vez mais leitores.
Nunca quisemos limitar o acesso aos nossos conteúdos, ao contrário do que fazem outros órgãos de comunicação, e mantivemos sempre todas as notícias, reportagens e entrevistas abertas para que todos as pudessem ler.
Mas precisamos do seu apoio. Para que possamos, diariamente, continuar a oferecer-lhe a melhor informação, não só nacional como local, assim como para podermos fazer mais reportagens e entrevistas do seu interesse.
O MUNDO ATUAL é um órgão de comunicação social independente e isento. E acreditamos que para que possamos continuar o nosso caminho, que tem sido de sucesso e de reconhecimento, é importante que nos possa ajudar neste caminho que iniciámos há um ano.
Desta forma, por tão pouco, com apenas 1€, pode apoiar o MUNDO ATUAL.

Obrigado!

O executivo da Câmara de Gaia vai deliberar, na próxima reunião pública marcada para segunda-feira, sobre a adesão do município, aprovada que está a candidatura, ao «Programa Cidades Amigas das Crianças» da UNICEF.
De acordo com a proposta a que o Mundo Atual teve acesso, a autarquia vai contribuir com cinco mil euros, “correspondentes a um ciclo de cinco anos, a ser pago no momento da formalização do protocolo” com aquela entidade internacional que promove a proteção das crianças.

PUB – CONTINUE A LER A SEGUIR



O objetivo do Programa Cidades Amigas das Crianças da UNICEF é garantir que as políticas delineadas nos municípios portugueses tenham em linha de conta os Direitos das Crianças, e que os programas traçados protejam a infância e adolescência.

“Pretende-se assegurar o bem-estar de todos os cidadãos e em particular dos mais jovens, potenciar a participação das crianças na vida da comunidade e o trabalho em rede entre entidades públicas e privadas envolvidas na defesa dos direitos da criança”, lê-se na proposta, cujo montante a atribuir à UNICEF vai ser votado esta segunda-feira.

Tags

Sem comentários

deixar um comentário