08 Dezembro 2022, 03:30

Gaia apoia instituições com 5ME para ultrapassarem impactos da Covid-19

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Agora que chegou aqui…

Ao longo do último ano, o MUNDO ATUAL tem conquistado cada vez mais leitores.
Nunca quisemos limitar o acesso aos nossos conteúdos, ao contrário do que fazem outros órgãos de comunicação, e mantivemos sempre todas as notícias, reportagens e entrevistas abertas para que todos as pudessem ler.
Mas precisamos do seu apoio. Para que possamos, diariamente, continuar a oferecer-lhe a melhor informação, não só nacional como local, assim como para podermos fazer mais reportagens e entrevistas do seu interesse.
O MUNDO ATUAL é um órgão de comunicação social independente e isento. E acreditamos que para que possamos continuar o nosso caminho, que tem sido de sucesso e de reconhecimento, é importante que nos possa ajudar neste caminho que iniciámos há um ano.
Desta forma, por tão pouco, com apenas 1€, pode apoiar o MUNDO ATUAL.

Obrigado!

A Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia canalizou cinco milhões de euros para associações e instituições locais de solidariedade social fazerem face aos impactos da Covid-19, anunciou hoje o presidente.

“É um apoio extraordinário e não repetível e que tem como único objetivo minimizar os impactos da Covid-19 nas associações e instituições de cariz social do concelho”, explicou Eduardo Vítor Rodrigues aos jornalistas, no final da reunião pública do executivo municipal.

PUB – CONTINUE A LER A SEGUIR



Destes cinco milhões, 2,6 foram para candidaturas aprovadas de investimentos de Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS), paróquias, centros sociais ou associações para estas realizarem obras ou adquirirem ou repararem equipamentos, referiu.

Os restantes 2,4 milhões de euros foram exclusivamente direcionados a instituições de apoio social a pessoas com deficiência, com lares de idosos e do projeto GAIAaprende+ (dirigido às crianças e alunos com necessidades educativas que frequentam a rede pública do pré-escolar e do 1º, 2º e 3º ciclos do ensino básico), contou o autarca.

O presidente da Câmara de Gaia explicou que cada uma das instituições abrangidas neste segundo pacote recebe um total de 150 mil euros, valor usado para pagar salários e despesas correntes como água, gás e luz.

“As instituições estão a ter muitas dificuldades em conseguir suportar a fatura da luz e do gás, a alimentação e os salários, nomeadamente subsídios”, frisou.

Eduardo Vítor Rodrigues esclareceu que quando lançou a concurso do fundo de recuperação Covid-19, num total de cinco milhões de euros, muitas das associações referiram não precisar de apoio para investir, mas sim para fazer face a despesas correntes, desde logo para pagar o subsidio de Natal.

Motivo pelo qual, acrescentou, dividiu o pacote de apoio em duas vertentes, uma de apoio ao investimento e outra de apoio ao pagamento das despesas do dia-a-dia.

Tags

Sem comentários

deixar um comentário