25 Maio 2022, 14:07

Garantir Cultura apoia 1.741 projetos e paga 26,9ME de um total de 53ME

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

O programa Garantir Cultura, anunciado em janeiro do ano passado, apoiou 1.741 projetos, tendo sido pagos até hoje 26,9 milhões de euros, de um total de 53 milhões, segundo o Ministério da Cultura, em resposta à Lusa.

Anunciado há um ano pelo Governo como um programa a fundo perdido para ajudar a revitalizar o setor cultural em contexto de pandemia da covid-19, o Garantir Cultura destina-se ao apoio à criação e à programação artísticas, por entidades, singulares e coletivas, micro, pequenas e médias empresas, e “empresários em nome individual com contabilidade organizada do setor cultural e artístico”.

De acordo com fonte oficial do Ministério da Cultura, em resposta a questões da agência Lusa, até hoje “foram realizados pagamentos no montante global de cerca de 26,9 milhões de euros no âmbito dos dois subprogramas”, de um total de 53 milhões de euros disponíveis (30 milhões no subprograma para o tecido empresarial, gerido pelo COMPETE 2020, e 23 milhões para o subprograma para entidades artísticas, gerido pelo GEPAC).

O pagamento dos apoios é feito em duas tranches (cada uma com metade do valor atribuído): uma quando é feita a assinatura do contrato com a entidade, pessoa ou empresa apoiada e uma outra quando o projeto está concluído e após ser submetido o relatório final de execução.

O Ministério da Cultura refere que “os valores pagos correspondem, quer aos pagamentos da primeira tranche, quer a pagamentos da segunda tranche relativamente aos projetos que já foram concluídos”.

Em setembro do ano passado, na sessão de abertura da iniciativa Trojan Horse was a Unicorn, em Tróia, o ministro da Economia, Pedro Siza Vieira, disse que já tinham sido apoiados, no âmbito do Garantir Cultura, cerca de 600 projetos em várias áreas, com 30 milhões de euros já pagos.

Agora que chegou aqui…

Ao longo do último ano, o MUNDO ATUAL tem conquistado cada vez mais leitores.
Nunca quisemos limitar o acesso aos nossos conteúdos, ao contrário do que fazem outros órgãos de comunicação, e mantivemos sempre todas as notícias, reportagens e entrevistas abertas para que todos as pudessem ler.
Mas precisamos do seu apoio. Para que possamos, diariamente, continuar a oferecer-lhe a melhor informação, não só nacional como local, assim como para podermos fazer mais reportagens e entrevistas do seu interesse.
O MUNDO ATUAL é um órgão de comunicação social independente e isento. E acreditamos que para que possamos continuar o nosso caminho, que tem sido de sucesso e de reconhecimento, é importante que nos possa ajudar neste caminho que iniciámos há um ano.
Desta forma, por tão pouco, com apenas 1€, pode apoiar o MUNDO ATUAL.

Obrigado!

Sem comentários

deixar um comentário