06 Dezembro 2022, 00:31

Grécia rejeita acusações turcas sobre morte de 12 migrantes

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Atenas, 02 fev 2022 (Lusa) — O ministro das Migrações grego declarou hoje que a morte dos 12 migrantes por congelação perto da cidade turca de Ipsala, junto à fronteira com a Grécia, “é uma tragédia”, mas que eles nunca atravessaram para território grego.


O ministro Notis Mitarakis assegurou também que esses migrantes não foram vítimas de uma devolução imediata pelas autoridades do país, como afirmou o ministro do Interior turco, Suleyman Soylu.


“A verdade por detrás deste incidente não tem nada que ver com a propaganda falsa que o meu homólogo, o ministro Soylu, divulgou”, frisou Mitarakis num comunicado.


O ministro do Interior turco denunciou hoje numa mensagem publicada na rede social Twitter que “de 22 migrantes rejeitados por unidades fronteiriças gregas depois de lhes tirarem os sapatos e molharem a roupa, 12 morreram congelados” e acrescentou: “As unidades fronteiriças gregas matam os oprimidos”.


“Esses migrantes nunca chegaram à fronteira”, afirmou Mitarakis no comunicado, acrescentando que “qualquer insinuação de que chegaram, ou de que foram enviados de regresso à Turquia, não tem qualquer fundamento”.


“Em vez de fazer acusações infundadas, a Turquia deve cumprir as suas obrigações e trabalhar para evitar estas perigosas viagens”, defendeu.


O ministro do Interior turco publicou juntamente com a sua mensagem quatro fotos em que se vê oito cadáveres estendidos no chão, vestidos com roupa leve, embora as imagens estejam desfocadas e não se consiga ver muitos pormenores.


Soylu não indicou a nacionalidade das vítimas nem forneceu mais pormenores sobre a respetiva identidade.


O leito do rio Evros, fronteira natural entre a Turquia e a Grécia junto à cidade de Ipsala é um local de travessia habitual de migrantes ilegais, e as correntes e o frio fazem frequentemente vítimas, sobretudo no inverno.


As temperaturas em Ipsala estiveram pouco acima dos zero graus nos últimos dias.


A Turquia denuncia quase todos os dias expulsões imediatas de migrantes por parte da Grécia, normalmente na rota marítima entre a Anatólia e as ilhas gregas do Egeu oriental.


Ainda na terça-feira, a agência oficial turca Anadolu noticiou o resgate de um total de 163 migrantes ilegais no mar Egeu, em várias operações da guarda costeira turca nas zonas de Esmirna, Bodrum e Marmaris.


Segundo a agência, em todos esses casos, as lanchas pneumáticas dos migrantes tinham sido empurradas ou rebocadas de volta a águas turcas por parte de patrulhas navais gregas.



ANC // PDF


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário