06 Fevereiro 2023, 21:56

Hospital S.Francisco Xavier adota medida alternativas após inundação num dos edifícios

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Agora que chegou aqui…

Ao longo do último ano, o MUNDO ATUAL tem conquistado cada vez mais leitores.
Nunca quisemos limitar o acesso aos nossos conteúdos, ao contrário do que fazem outros órgãos de comunicação, e mantivemos sempre todas as notícias, reportagens e entrevistas abertas para que todos as pudessem ler.
Mas precisamos do seu apoio. Para que possamos, diariamente, continuar a oferecer-lhe a melhor informação, não só nacional como local, assim como para podermos fazer mais reportagens e entrevistas do seu interesse.
O MUNDO ATUAL é um órgão de comunicação social independente e isento. E acreditamos que para que possamos continuar o nosso caminho, que tem sido de sucesso e de reconhecimento, é importante que nos possa ajudar neste caminho que iniciámos há um ano.
Desta forma, por tão pouco, com apenas 1€, pode apoiar o MUNDO ATUAL.

Obrigado!

PUB – CONTINUE A LER A SEGUIR



Dois pisos inferiores do edifício 1 do Hospital São Francisco Xavier, em Lisboa, sofreram inundações na quarta-feira à noite devido às fortes chuvadas e à queda de um teto falso, obrigando a medidas alternativas naquele hospital.

Em declarações à agência Lusa, Rita Perez, presidente do Conselho de Administração daquele hospital, referiu que a ocorrência verificou-se cerca das 22:30, tendo sido chamados ao local os bombeiros, que, entre outras medidas de socorro, levantaram tampas dos coletores da rua para que a água escoasse, já que a inundação resultou da água vinda do exterior do edifício 1.

Segundo a mesma responsável, as Urgências funcionam no piso 0 daquele edifício e a inundação só ocorreu nos pisos -1 e -2, que “são pisos mais técnicos”. Desta forma, “não houve problemas com os doentes” do piso 0.

Contudo, disse, a inundação, devido ao mau tempo, afetou e avariou alguns elevadores, dificultando assim o transporte de doentes para os pisos inferiores onde funcionam as enfermarias e o bloco operatório.

Para contornar esta situação, alguns doentes foram transferidos para o bloco operatório de outro edifício daquele hospital e eventualmente poderão também ser transferidos para o Hospital Egas Moniz que funciona em ligação com o Hospital São Francisco Xavier e Hospital de Santa Cruz, que integram o Centro Hospitalar Ocidental de Lisboa.

Entretanto, já estão a decorrer os “trabalhos de reparação”, sendo a avaria dos elevadores o problema mais difícil de resolver face à inundação ocorrida.

A infiltração de água nos pisos -1 e -2 não causou estragos no equipamento médico, nomeadamente de radiologia e TAC, mas será preciso limpar e esterilizar devidamente as áreas atingidas pela inundação.

Segundo Rita Perez, perante a possibilidade de terem de transferir alguns doentes para outros hospitais do Centro Hospitalar Ocidental de Lisboa, foram requisitadas mais ambulâncias e equipas de transporte, mas as urgências no piso O do edifício 1 continuam a funcionar sem problemas de maior.

O mau tempo e as fortes chuvadas verificadas na noite de quarta-feira e madrugada de hoje provocaram diversas inundações, constrangimentos e danos materiais na região de Lisboa.

Sem comentários

deixar um comentário