09 Setembro 2022, 12:01

Hoteleiros de Guimarães falam em “terror” e criticam falta de vigilância

mundoatual AdministratorKeymaster

Agora que chegou aqui…

Ao longo do último ano, o MUNDO ATUAL tem conquistado cada vez mais leitores.
Nunca quisemos limitar o acesso aos nossos conteúdos, ao contrário do que fazem outros órgãos de comunicação, e mantivemos sempre todas as notícias, reportagens e entrevistas abertas para que todos as pudessem ler.
Mas precisamos do seu apoio. Para que possamos, diariamente, continuar a oferecer-lhe a melhor informação, não só nacional como local, assim como para podermos fazer mais reportagens e entrevistas do seu interesse.
O MUNDO ATUAL é um órgão de comunicação social independente e isento. E acreditamos que para que possamos continuar o nosso caminho, que tem sido de sucesso e de reconhecimento, é importante que nos possa ajudar neste caminho que iniciámos há um ano.
Desta forma, por tão pouco, com apenas 1€, pode apoiar o MUNDO ATUAL.

Obrigado!

A Associação Vimaranense de Hotelaria (AVH) criticou hoje a alegada falta de vigilância policial que conduziu a “momentos de terror” no centro histórico de Guimarães, provocados por adeptos do clube de futebol croata Hadjuk Split.

Em comunicado, a AVH deixa ainda “palavras de conforto” aos seus associados, “que, para além dos prejuízos da noite, terão de encerrar durante esta quarta-feira”.

“Registamos, com grande preocupação, que Guimarães, uma cidade pacata e acolhedora, seja invadida por um grupo organizado, sem qualquer tipo de vigilância, tendo o mesmo espalhado e semeado o caos e o medo”, lê-se no comunicado.

PUB – CONTINUE A LER A SEGUIR



Em causa os incidentes registados na noite de terça-feira no centro histórico de Guimarães.

Em comunicado, a Polícia de Segurança Pública (PSP) refere que identificou 154 adeptos do Hadjuk Split por alegadamente terem arremessado cadeiras de esplanadas e deflagrado artefactos pirotécnicos.

Hoje, também em comunicado, a AVH manifesta “solidariedade e apoio a todas as pessoas que vivenciaram momentos de terror”.

“É de lamentar, profundamente, que Portugal, um país civilizado, seja assolado por estes momentos, mais do que seria suposto, por causa de jogos de futebol. O futebol e o desporto não podem servir como desculpas para este tipo de comportamento”, remata a associação.

Segundo a PSP, os adeptos, depois dos incidentes, abandonaram Guimarães em cinco autocarros com destino ao Porto.

“Após estarem reunidas todas as condições de segurança”, a PSP abordou os autocarros e identificou 122 cidadãos croatas, 23 portugueses e nove adeptos de outras nacionalidades, tendo ainda apreendido “um pote de fumo, uma soqueira e um passa-montanhas”.

Após a derrota da primeira mão, por 3-1, na Croácia, o Vitória de Guimarães recebe hoje o Hajduk Split, para a segunda mão da terceira pré-eliminatória da Liga Conferência Europa, agendado para as 17:00, no Estádio D. Afonso Henriques, em Guimarães

Tags

Sem comentários

deixar um comentário